Como tratar o transtorno bipolar e o TDAH

Escrito por karyn maier | Traduzido por laila teixeira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como tratar o transtorno bipolar e o TDAH
O TDAH costuma deixar a pessoa inquieta, impedindo que ela adormeça (Creatas Images/Creatas/Getty Images)

O Transtorno bipolar e o TDAH são distúrbios distintos, que apresentam características diferentes. Todavia, é possível que eles coexistam no mesmo paciente. Se você tiver sido diagnosticado com ambos os problemas, é necessário conscientizar-se de que seu principal objetivo é estabilizar as doenças simultaneamente através de estratégias que ajudem a lidar com todos os seus sintomas. Resumindo, você terá que se organizar para tratar o transtorno bipolar e o TDAH patológica, física e psicologicamente.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Aprenda a reconhecer o que desperta a sua raiva e como você a controla. Os sintomas de bipolaridade e de TDAH diferem nesse aspecto. Bipolares costumam ter surtos de violência longos e sem motivo, enquanto a raiva em que tem TDAH geralmente é um conflito de curta-duração, em resposta a um estímulo sensorial, depois do qual a calma retorna. Por exemplo, seu lado bipolar pode perceber limitações impostas por uma figura de autoridade como justificativa para quebrar e destruir coisas ao redor, enquanto a resposta do seu TDAH é gastar energia ou simplesmente ficar desatento, o que pode resultar na quebra acidental de algum objeto. Convencer-se a não agir dessas formas antes de uma situação crítica poderá ajudá-lo a melhorar seus mecanismos de resposta às coisas que o irritem.

  2. 2

    Preste atenção nos seus padrões de sono. Sintomas de bipolaridade costumam incluir dificuldade em permanecer adormecido por longos períodos, em função de pesadelos crônicos e da invasão de pensamentos negativos. Por outro lado, o TDAH costuma deixar a pessoa inquieta, impedindo que ela adormeça. Assim, prevalece um sono de baixa qualidade. Saber como seu sono é afetado é útil na obtenção do tratamento médico apropriado, caso essa intervenção seja necessária.

  3. 3

    Aprenda novas maneiras de lidar com os sintomas do transtorno bipolar e do TDAH, incluindo a terapia cognitivo-comportamental em seu tratamento. De acordo com pesquisadores do Institute of Psychiatry in London, 51 participantes de um estudo se beneficiaram da terapia cognitivo-comportamental. Esses benefícios se revelaram através de melhoras na forma de lidar com os sintomas, nas interações sociais e na diminuição de recaídas.

  4. 4

    Discuta todas as opções farmacológicas com seu médico. É comum que reguladores de humor como a bupropiona sejam receitados para o tratamento do transtorno bipolar e estimulantes sejam prescritos para o TDAH. Todavia, de acordo com um grupo de pesquisadores liderado pelo médico Russel E. Scheffer, sais de anfetamina receitados como estimulantes e ministrados junto com o regulador de humor são uma maneira eficaz de tratar os sintomas dos dois transtornos simultaneamente. Os resultados dessa pesquisa, publicados na edição de 25 de janeiro de 2005, da Psychiatric News, apontam que 80% das 40 pessoas que participaram do estudo tiveram seus sintomas de mania diminuídos em 50%.

Dicas & Advertências

  • Considere pedir uma segunda ou até uma terceira opinião sobre sua condição. Muitos médicos acreditam que há um exagero em diagnósticos de TDAH e, frequentemente, acontece o mesmo com o transtorno bipolar. É possível que, na verdade, você sofra de um mal ou do outro, e não dos dois.
  • Procure por ajuda imediatamente, se sentir-se dominado pela depressão ou se tem tido pensamentos suicidas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível