Mais
×

24 Lugares aterrorizantes

Lendas sobre aparições e eventos sobrenaturais se espalham por todos os continentes habitados
Getty Images

Introdução

As casas mal-assombradas, as cidades e os edifícios abandonados geralmente fazem partes de cenas misteriosas nos filmes. Veja abaixo algumas partes do mundo fora da ficção e assustadores na vida real.

A mansão de Amityville fica na Ocean Avenue, número 112, no bairro de Amityville, em Nova York
Reprodução Wikimedia Commons|Domínio público

A casa de Amityville

A história aterrorizante da mansão de Amityville, em Nova York, é conhecida. No dia 15 de novembro de 1974, o filho mais velho dos DeFeo assassinou a sangue frio todas as seis pessoas de sua família. Quando conseguiram que o jovem confessasse, ele disse que algumas vozes lhe ordenaram cometer o crime. O verdadeiro mistério começou dias depois, quando a família Lutz se mudou para a casa e coisas estranhas começaram a acontecer: vozes, aparições e mudanças de aparência. Finalmente, a família abandonou a casa. Depois disso, muitos outros donos moraram nela dizem que outros fenômenos paranormais ocorreram ali.

Entre os fantasmas que supostamente assombram a Torre de Londres estão Henrique 6º, Eduardo 5º da Inglaterra e seu irmão Ricardo de Shrewsbury
Getty Images

A Torre de Londres

Durante muito tempo, a Torre de Londres foi sinônimo de terror e, hoje em dia, é um dos maiores atrativos da capital inglesa. Durante 900 anos, a monarquia prendeu nesse lugar os traidores, submetendo-os a todos os tipos de torturas e humilhações. A maioria dos prisioneiros não saiu de lá com vida. Entre os prisioneiros que saíram vivos estava Ana Bolena, rainha consorte de Henrique 8º e mãe da poderosa Isabel 1ª, assassinada depois de ser acusada de adultério, incesto e traição. Também estiveram presos ali Jane Grey, o Barão William Hastings e o escritor Thomas More.

Na cidade de Guanajuato, é comercializado um doce de rapadura em forma de múmia
Reprodução Wikimedia Commons|César Landeros Soriano|domínio público

O museu das múmias de Guanajuato

As múmias de Guanajuato são corpos naturalmente mumificados, enterrados durante um surto de cólera em uma cidade homônima do México e encontrados ao sul de Cerro Trozado, no Panteão de Santa Paula. O museu que as exibe transformou-se em um dos grandes atrativos do México, com mais de 54 múmias. Segundo a história do lugar, em 1865, o corpo do Dr. Remigio Leroy foi exumado e, para surpresa de todos os presentes, ele estava mumificado graças às condições especiais do solo do cemitério. Desde então, outros cadáveres foram encontrados e atualmente pertencem à exposição permanente.

As catacumbas parisienses são consideradas o maior túmulo do mundo
Getty Images

As catacumbas de Paris

As catacumbas de Paris são o cemitério mais famoso da França, composto por uma série de salas e passagens amedrontadoras, que ficam no que um dia foram minas de calcário. A história conta que, dada a quantidade de corpos que enchiam os cemitérios da cidade, em 1865 decidiu-se que essas minas antigas seriam usadas como depósito de cadáveres. A transferência dos corpos foi feita durante a noite, em carruagens. Depois de transferidos, os restos mortais de mais de 6 milhões de parisienses ficaram alojados nas catacumbas. Atualmente, elas estão abertas a todos que quiserem visitar seus misteriosos caminhos.

A rainha Catarina Howard foi condenada por traição devido a um suposto adultério
Getty Images

Palácio de Hampton Court

Essa construção situa-se nos arredores de Londres, na cidade de Richmond Upon Thames, e foi a casa de Henrique 8º desde 1536. O lugar é um dos mais tenebrosos do mundo, já que se acredita que nele está o espírito de Catarina Howard, uma das esposas do rei, assassinada por ordem dele. A jovem, acusada de adultério, foi trancada numa sala do castelo, mas conseguiu escapar para pedir perdão. No entanto, ela foi pega e morta na célebre Torre de Londres. A lenda conta que sua alma vaga por Hampton Court e que, inclusive, muitas pessoas viram seu espírito e presenciaram diferentes acontecimentos paranormais.

Cenário fantasma de Pripyat
Getty Images

A cidade fantasma de Pripyat

Pripyat é uma cidade do norte da Ucrânia, na fronteira com a Bielorrússia, conhecida por ter sofrido os efeitos do acidente da Central Nuclear de Chernobil em 1986. Ela é chamada de "cidade fantasma" porque teve que ser abandonada devido aos altos níveis de radiação do lugar em consequência do desastre. Os homens e mulheres que viviam ali foram evacuados e os animais foram sacrificados para evitar alterações genéticas neles e em seus futuros filhotes. Os especialistas estimam que essa cidade ficará inabitável por milhares de anos, até que acabe a radiação do ambiente. De toda forma, qualquer um pode visitar esse lugar inóspito, ainda que não por muito tempo.

Fotografia infravermelha do Cemitério de Bachelor's Grove
Reprodução Wikimedia Commons|Cobra97|Attribution-ShareAlike 3.0 Unported (CC BY-SA 3.0)

Cemitério de Bachelor's Grove de Chicago

Esse cemitério encontra-se na região metropolitana de Chicago, nos Estados Unidos. Ele fica dentro da reserva florestal Rubio Woods, e acredita-se que entre as tumbas acontecem eventos paranormais lendários entre os locais. Diz a história que em uma noite na década de 1870, um agricultor estava arando sua fazenda quando algo assustou seu cavalo, que o arrastou até a lagoa, afogando-o. Os vizinhos do lugar também dizem que a estrada que passa ao lado do cemitério é amaldiçoada por aparições de figuras e luzes estranhas.

A floresta dos suicídios, como também é conhecida, possui 35 km² de área
Reprodução Wikimedia Commons|Jordy Meow|Attribution-ShareAlike 3.0 Unported (CC BY-SA 3.0)

O bosque de Aokigahara

Aokigahara, ou "o mar de árvores", é um bosque situado na base do Monte Fuji, no Japão, é tristemente lembrado por ser o lugar onde acontecem mais suicídios, depois da ponte Golden Gate de São Francisco. Por isso, o governo japonês designou alguns operários exclusivamente para encontrar na floresta os corpos de quem tomou essa trágica decisão. Por outro lado, muitas pessoas afirmam que ocorrem eventos estranhos em Aokigahara, incluindo a perda de visitantes, pois bússolas e dispositivos de GPS não funcionam no local.

A ponte de Overtoun fica situada próximo a Overtoun House, propriedade suntuosa construída no século 19
Reprodução YouTube|Strange Mysteries|Fair Use

A ponte de Overtoun

A ponte de Overtoun, também conhecida como "a ponte dos cachorros suicidas", fica na Escócia, no condado de Dumbarton. O lugar ficou famoso justamente porque ali os cachorros se jogam no vazio sem nenhum motivo aparente. Muitos especialistas tentaram explicar o estranho fenômeno, mas nenhuma teoria conseguiu ter certeza da razão pela qual os cães decidem saltar e, no caso de sobreviverem, voltar e pular novamente. Esse assunto segue sendo um mistério.

O ossuário de Sedlec é uma das atrações turísticas mais populares da República Checa, atraindo mais de 200 mil visitantes por ano
Getty Images

O ossuário de Sedlec

Esse tenebroso lugar fica em uma capela na República Checa, mais exatamente na cidade de Kutná Hora, e contém entre 40 e 70 mil esqueletos humanos. Esses ossos estão dispostos de forma decorativa para compor os móveis do templo. De acordo com a história, uma capela gótica foi construída no cemitério de uma abadia, com um lugar no porão onde colocar as ossadas. Em 1870, uma família ilustre pagou um entalhador de madeira para colocar os ossos em ordem. O resultado é mórbido, com aranhas e todo tipo de móveis feitos de ossos humanos.

A tenebrosa reitoria de Borley, após o incêndio que a destruiu parcialmente em 1939
Reprodução Wikimedia Commons|domínio público

A reitoria de Borley

A reitoria de Borley fica em Essex, na Inglaterra, e é uma mansão vitoriana com fama de ser a casa mais assombrada do mundo. Conta a lenda que ali ficava uma capela beneditina onde ocorreu um romance entre um padre e uma freira. Depois de descobertos, o padre foi enforcado e a freira, enterrada viva em um dos muros do lugar. As pessoas que estiveram no local acreditavam que ali ocorriam eventos paranormais, entre eles, barulhos e aparições aterrorizantes.

A casa de Chingle Hall contém uma capela cujas vigas do teto contêm inscrições anteriores à data de construção do edifício
Reprodução © Copyright Douglas Law and licensed for reuse under Creative Commons Licence|Attribution-ShareAlike 2.0 Generic (CC BY-SA 2.0)

Casa de Chingle Hall

Essa casa de ladrilhos fica em Goosnargh, na Inglaterra, e está desabitada há muitos anos. A casa era usada para reuniões de católicos durante a Revolução Anglicana e, inclusive, um de seus donos foi considerado um mártir. Algumas testemunhas afirmam que na cozinha desse imóvel havia um espírito maligno e em um de seus quartos, onde uma jovem ficou presa durante anos, podem ser vistas aparições demoníacas.

O beco Mary King's Close fica situado sob a zona de Old Town
Reprodução Flickr|zoetnet|Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)

Mary King's Close

O Mary King's Close é um beco comercial subterrâneo situado na cidade de Edimburgo, na Escócia. Ele é considerado um dos lugares mais tenebrosos do mundo, pois dizem que ali eram trancados os doentes da grande praga que assolou o país no século 16. Por isso, o lugar tem uma grande tradição de histórias de fantasmas e de aparições. O beco, inclusive, foi fechado ao público por muito tempo, até o ano de 2003, quando se tornou uma atração turística.

A demolição de San Zhi foi iniciada em 2008, à revelia de uma petição virtual que pedia a preservação de um dos edifícios para fins turísticos
Reprodução Flickr|cypherone|Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.0 Generic (CC BY-NC-SA 2.0)

A cidade de San Zhi

Essa cidade misteriosa foi construída por volta dos anos 1970, mas nunca foi povoada. Situada em Taiwan, ela era chamada de "a cidade fantasma" e sua construção foi interrompida por um tufão que atingiu a região. A construtora não pôde cobrir os custos da destruição e a obra não continuou. O lugar, com projeto futurista e estranho, tinha a fama de abrigar fantasmas, e seus visitantes afirmam que eventos estranhos ocorriam diariamente. As casas OVNI, como eram conhecidas as construções, foram completamente demolidas para a construção de um resort comercial e um parque aquático.

Teto do Palácio de Linares
Reprodução Wikimedia Commons|José Carlos Cortizo Pérez|Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0)

Palácio de Linares

O Palácio de Linares, situado em Madri, na Espanha, atualmente funciona como uma Casa de América, uma fundação cultural espanhola. Construído no ano de 1877, seu primeiro proprietário foi o marquês José de Murga y Reolid, que se casou com Raimunda de Osorio y Ortega, que era uma mulher pobre, filha de uma cigarreira. A lenda conta que, quando José contou a Mateo, seu pai, que estava apaixonado por Raimunda, ele o mandou estudar em Londres. O mistério escondido atrás do horror de Mateo é que, na realidade, essa mulher era fruto de uma relação extraconjugal dele, o que faria com que os dois amantes fossem irmãos por parte de pai. Quando Mateo contou isso a José, ele decidiu pedir perdão ao Papa pelo pecado incestuoso que estavam cometendo, e a autoridade papal permitiu aos dois viverem juntos, mas em castidade. Porém, a carne foi mais forte e o casal teve uma filha, que assassinaram para esconder a prova do amor carnal. Seu espírito vive até os dias atuais no palácio, onde se pode escutar sua voz.

Taira no Masakado foi um samurai do período Heian que liderou uma rebelião contra o governo central de Quioto
Reprodução Wikimedia Commons|Kamakura|Attribution-ShareAlike 3.0 Unported (CC BY-SA 3.0)

Mausoléu de Taira no Masakado

Localizado em Otemachi, no Japão, esse mausoléu pertenceu a um samurai chamado Taira. No ano de 1923, o Estado decidiu derrubá-lo para construir o Ministério das Finanças do Japão. Porém, ao começarem as obras, coisas estranhas passara a acontecer. Os pedreiros falavam que aconteciam atividades paranormais, com objetos se mexendo ou desaparecendo. Além disso, 14 dos ministros que decidiram derrubar o mausoléu morreram misteriosamente durante a construção. Finalmente, o edifício pegou fogo e, durante a Segunda Guerra Mundial, o governo norte-americano construiu um parque. Hoje, nesse lugar estão os escritórios da Mitsui, cujos gestores decidiram manter o mausoléu de Taira.

Corredor do Hospício de la Atalaya, em Ciudad Real, na comunidade autônoma de Castela-Mancha
Reprodução forocoches.com|sombra2|Fair Use

Hospício de la Atalaya

O hospício de la Atalaya,em Cidade Real, na Espanha, foi cenário de muitos mistérios. Foi construído inicialmente como um hospital para tuberculosos, mas, poucos meses depois de sua inauguração, a tuberculose foi erradicada, o que o fez fechar as portas. Em seguida, as autoridades decidiram dar-lhe um novo uso como hospital psiquiátrico infantil, mas, como somente ocupava o primeiro piso, decidiram aceitar também adultos. Contudo, devido à falta de pacientes, o hospital teve que fechar novamente. Atualmente, ele encontra-se abandonado, ainda que os quartos estejam intactos. Nas paredes, podem ser lidas frases como "aqui se mata às 2h30" e "ninguém sai vivo daqui".

Fachado do Hospital Juárez de México, na Cidade do México
Reprodução panoramio.com|Dr. Arturo Zavaleta|Fair Use

Hospital Juárez

O Hospital Juárez de México não conta apenas com médicos vivos em sua folha de funcionários: entre eles está também "la planchada", o fantasma de uma enfermeira que costumava ser muito dura com seus pacientes, ao ponto de atirar garrafas de remédios em suas cabeças. "La planchada" aparece apenas quando um paciente não toma seus medicamentos ou quando um médico dorme. Romy del Rayo Gordillo, uma enfermeira que atualmente trabalha no hospital, afirmou que todo o pessoal sabe da existência do fantasma e ainda deu a descrição da mulher. Supostamente, "la planchada" é alta, loira, de olhos azuis, com roupas parecidas com as do vice-reinados, período no qual essa enfermeira começou a trabalhar.

Fachada do Hospício Agramonte
Reprodução Flickr|Luis Sanz|Attribution-NonCommercial-ShareAlike 2.0 Generic (CC BY-NC-SA 2.0)

Hospício Agramonte

O Hospício Agramonte foi construído no ano de 1930 em Zaragoza, na Espanha, e era destinado às famílias ricas da época. Quando começou a Guerra Civil, foi convertido em um hospício para tuberculosos. A lenda conta que, durante uma noite, a instituição foi assaltada e todos os empregados foram brutalmente assassinados. Além disso, nos arredores do hospital, há um cemitério improvisado destinado às vítimas da tuberculose. Essas tumbas foram profanadas repetidas vezes por seitas satânicas, que não permitem que os mortos que estão nelas descansem em paz.

Os chaneques, ou "os que habitam os locais perigosos", são criaturas da mitologia mexicana
Reprodução Flickr|Hagens_world|Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.0 Generic (CC BY-NC-ND 2.0)

Catemaco

Todos os anos, na primeira sexta-feira de março, celebra-se o "Catemaco Brujos", um festival de bruxaria com fins comerciais na cidade de Catemaco, localizada em Veracruz, no México. Com uma mistura de feitiçaria cubana, de vodu haitiano e de bruxaria, a cidade é um caracterizada pela presença de bruxos que realizam tanto magia branca como negra.

Proximidades da Durward St, onde foi assassinada uma das vítimas de Jack, o Estripador
Reprodução Flickr|Tim@SW2008|Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.0 Generic (CC BY-NC-ND 2.0)

Whitechapel

Whitechapel é um bairro da periferia de Londres, na Inglaterra. Esse lugar, que aparece nas obras de Charles Dickens, Israel Zangwill e Simon Blumenfield, foi o cenário dos assassinatos de Jack, o estripador, ou "o assassino de Whitechapel". Esse assassino em série visava principalmente às prostitutas, as quais estrangulava, degolava e mutilava na região abdominal.

Hoje em dia, grande parte da cultura da cidade de Salém reflete o papel da cidade durante os julgamentos realizados no sécul 17
Getty Images

Salém

No ano de 1692, na aldeia de Salém, nos Estados Unidos, 20 pessoas foram executadas devido a supostas ligações com a bruxaria. A quantidade de mulheres acusadas de bruxaria foi tanta que as autoridades tiveram que criar um tribunal especial encarregado dos julgamentos. A perseguição terminou quando começaram a acusar as meninas das classes mais altas. Atualmente, esse lugar, localizado nos arredores da cidade de Boston, utiliza os chamados "julgamentos de Salém", como principal atrativo turístico.

Muitos dos suspostos desaparecimentos de embarcações no Triângulo do Dragão ocorreram fora dele
Getty Images

Triângulo do Dragão

Também conhecido como "Mar do Diabo", o Triângulo do Dragão é uma zona do Oceano Pacífico que rodeia a ilha Miyake. Esse mar é considerado muito perigoso, de acordo com o folclore estadunidense, que atribui a ele o desaparecimento de aviões e de embarcações em circunstâncias misteriosas com base no romance escrito por Charles Berlitz. Porém, para os navegantes japoneses, essas águas não são muito piores do que as do resto da costa do Japão.

The Stanley Hotel exibe a versão sem censura de "O Iluminado" sem parar no canal 42 das tevês dos quartos
Getty Images

The Stanley Hotel

Localizado nos arredores do Parque Nacional das Montanhas Rochosas, nos Estados Unidos, The Stanley Hotel foi o lugar que inspirou o escritor Stephen King a escrever o romance "O Iluminado". O fantasma de Flora Stanley, mulher que encomendou a construção desse lugar, ainda vaga pelo lobby e pelo salão de jogos — ao menos é o que dizem.