Amputação de pata canina

Escrito por susan lee | Traduzido por mayra chibante
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Amputação de pata canina
Seu cachorro pode ter uma vida feliz com três patas (funny dog sleeping on pillow with legs crossed image by Paul Retherford from Fotolia.com)

Muitos cães têm que se submeter à amputação de pata por várias razões, conseguindo ter uma vida feliz, apesar da cirurgia. Seja pelo dano ou pela doença que afetou perna, uma amputação típica requer de 10 a 14 dias de recuperação antes que o cão possa se acostumar com a perda do membro.

Outras pessoas estão lendo

Causas

De acordo com o Pet Place, existem várias razões para um cão perder a perna. Se o seu cachorro se envolveu em um acidente em que sua pata foi danificada a ponto de não haver solução, como quando os ossos são esmagados e os nervos danificados, ela terá que ser amputada. Doenças graves, como um grande tumor, também podem levar à amputação. Uma das causas mais comuns de extirpação de membros é o tumor ósseo, ou osteosarcoma. O câncer nos ossos do seu animal pode ser agressivo e espalhar-se para o resto do corpo, fazendo com que a amputação seja a escolha necessária.

Cirurgia

Antes da cirurgia, seu veterinário realizará vários exames para avaliar a função renal e hepática, bem como um hemograma e exame de urina. Radiografias também podem ser tiradas para certificar de que o câncer está confinado no local a ser operado. O estado geral de saúde do seu animal de estimação, idade e peso também são considerados para assegurar que ele pode se submeter à cirurgia. Geralmente, o seu veterinário poderá realizar a operação em seu próprio consultório, deixando seu cachorro passar a noite para recuperação. Para começar, o veterinário depilará e limpará a área a ser operada e aplicará uma anestesia geral no animal. Ele fará uma grande incisão, bem abaixo do quadril (para patas traseiras) ou do ombro (para patas dianteiras), seguido por pontos ou, às vezes, grampos. A aparição de alguns hematomas ao redor da amputação é normal e sumirá em alguns dias, no máximo, em uma semana. Seu bicho de estimação será monitorado até que o efeito da anestesia passe, o que ocorre, geralmente, em duas horas após a operação. As suturas ou grampos serão removidos entre 10 a 14 dias após a cirurgia.

Cuidados pós operatórios

Assim que os pontos são removidos, seu cachorro poderá voltar a realizar atividades normais, mas um pouco de descanso supervisionado e cicatrização adequada ainda são necessários. Para combater dores e infecções, seu cão possivelmente precisará de certos remédios e poderá ter dificuldades para subir ou descer escadas, mas os sinais de dores devem diminuir após dois dias após o procedimento. Em raras ocasiões, eles podem ter reações adversas aos medicamentos, necessitando de monitoração. Algumas vezes, a incisão pode expelir fluidos chamados de seroma, que possuem aparência de sangue ou água. Uma drenagem reduzirá o odor. Por mais estranho pareça, é importante cheirar o corte diariamente, caso o seroma esteja infeccionado. Haverá um odor característico de infecções e o seroma também mudará de cor como indicação de um problema. No entanto, as infecções não são comuns.

Cuidados em casa

Você ficará surpreso com o quão bem o seu cão ficará com três patas, mas a incisão necessitará de cuidados assim que ele voltar para casa, então é preciso avaliá-la de acordo com inchaço, vermelhidão e secreções. Talvez seja necessário trocar os curativos e medicá-lo, ou até aplicar compressas de água morna na incisão, se ela inchar. Deixe seu cachorro com um colar elizabetano para que não possa lamber ou coçar a ferida enquanto ela estiver cicatrizando. Os animais se adaptam mais facilmente a amputações de pernas traseiras porque a maior parte de seu peso fica sobre as dianteiras. Provavelmente, você terá que deixar seu cão dentro de casa, ajudá-lo a sair para fazer as necessidades, bem como a comer e beber. Por mais que queira ajudar seu cachorro convalescente, é melhor encorajá-lo a se levantar sozinho para andar e retornar às suas atividades normais.

Prevenção/Solução

É quase impossível prevenir o câncer ósseo do seu cachorro, mas providenciar a melhor dieta e nutrição pode auxiliar qualquer cão a viver uma vida mais saudável. O site Canine Cancer Awareness aconselha uma dieta específica que evita a maioria dos açúcares que se alimentam de células cancerígenas. É importante seguir uma dieta que consista em uma quantidade limitada de açúcares simples, de açúcares complexos, proteínas de alta qualidade (ovos, peito de frango, feijão, bife de fígado, leite desnatado e cordeiro) e porções específicas de certos tipos de gordura. Você pode preparar receitas caseiras para o seu cachorro.

Se um trauma é a causa da amputação, é possível tomar medidas para prevenir que outros acidentes ocorram. Sempre garanta que seu cachorro fique na coleira, além de providenciar um cercamento adequado, para reduzir a chance de que seu bicho de estimação seja atingido por um carro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível