O que é aprendizagem por fuga e aprendizagem por evitação?

Escrito por jennifer neel | Traduzido por debora cristina
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é aprendizagem por fuga e aprendizagem por evitação?
Aprendizagem por fuga e por evitação são tipos de reforço negativo (black and white rats image by Oleg Sviridov from Fotolia.com)

De acordo com o site Psych Web, aprendizagem por fuga e aprendizagem por evitação referem-se a dois tipos de táticas de controle aversivo, que são formas de motivar comportamentos por meio da ameaça de uma consequência desagradável. A principal diferença entre elas é o momento da mudança de comportamento; ambas são métodos de reforço comportamental negativo.

Outras pessoas estão lendo

Aprendizagem por fuga

A aprendizagem por fuga ocorre para acabar com um estímulo desagradável como aborrecimento ou dor, portanto reforçando negativamente o comportamento. Por exemplo, para persuadir um rato a pular de uma plataforma para um tanque de água, você pode eletrificar a plataforma para dar um leve choque no rato. Ele pula devido à aprendizagem por fuga, pois pula na água para escapar do choque elétrico.

Aprendizagem por evitação

Você pode transformar a aprendizagem por fuga em aprendizagem por evitação se der um sinal, como um som, antes do estímulo indesejado. Se o rato receber um sinal antes do choque, depois de algumas tentativas, ele pulará antes de ser eletrocutado. O rato continuará a pular quando receber o sinal, mesmo se a plataforma não estiver mais eletrificada.

Importância

Tanto a aprendizagem por fuga quanto a por evitação são importantes, pois os seres humanos frequentemente experimentam a mesma coisa que o rato no experimento supracitado. O site Psych Web oferece o seguinte exemplo: uma estudante que teve dificuldade em matemática no colégio pode sentir alívio cada vez que escapa dessa matéria. Então, ela pode decidir evitar matemática na faculdade, mesmo que na verdade ela fosse se sair bem.

História

A teoria do condicionamento operante -- a ideia de que o comportamento é controlado pelas suas consequências -- foi desenvolvida por B.F. Skinner, um influente psicólogo americano e behaviorista radical. Skinner acreditava que as consequências poderiam ser tanto positivas quanto negativas. Seus métodos ainda são utilizados para tratar fobias e comportamentos aditivos, e para elevar o desempenho e a organização em sala de aula.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível