O que pode causar depressões nas pontas dos dedos

Escrito por michael davidson | Traduzido por mariana munhoz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

As pontas dos dedos são umas das fontes mais confiáveis do sistema nervoso central. Nós usamos as pontas dos dedos para detectar quente e frio, sentir diversas texturas e para nos fornecer informações sensoriais de tudo, de um aperto de mão até uma xícara de café. Por mais que as pessoas usem as pontas dos dedos diariamente, existem ainda muitos mistérios ao redor da sua formação e função. Algumas vezes, a carne da ponta de um dedo pode apresentar depressões por uma variedade de motivos, e existem diversas possibilidades de porquê isso acontece. Em circunstâncias normais, se você pressionar uma unha na ponta do dedo, um depressão temporária irá se formar porque o sangue abaixo da é deslocado pela pressão da unha empurrando as células da pele para dentro. Essa depressão desaparece assim que o sangue volta a circular normalmente. Existem diversas outras causas para depressões permanentes nas pontas dos dedos.

Outras pessoas estão lendo

Linfedema

Depressão extrema das pontas dos dedos pode ser um sintoma de linfedema, que é um acúmulo de fluido linfático em uma área particular do corpo. Isso é mais comum nos braços e pernas, mas pode acontecer em outras áreas do corpo também. O sintoma pode se desenvolver quando os vasos linfáticos projetados para manter os fluidos circulando pelo corpo estão danificados e não estão trabalhando como devem, ou se os vasos não existem ou estão obstruídos. Sob essas circunstâncias, a quantidade de fluidos na área excede a capacidade do corpo de transporte e esse fluido acaba escapando para os tecidos que o cercam, resultando no inchaço. O fluido rico em proteína pode causar o endurecimento dos tecidos. Mais fluidos continuam a se acumular e a parte do corpo afetada se torna altamente vulnerável a infecções bacterianas. Se seus dedos forem afetados, um sintoma inicial de linfedema estágio 1 seria quando você causa uma depressão na ponta do dedo (como com a unha) e ela não é preenchida novamente. Conforme a condição avança para o estágio 2, o inchaço aumenta ao ponto em que a depressão não se formaria nem com a aplicação de pressão, já que o tecido fica com característica "esponjosa".

Água e enrugamento

Deixar seus dedos molhados por um período longo de tempo pode causar diversas depressões nas pontas dos dedos, já que a pele se enruga temporariamente. Esse fenômeno ainda não é completamente compreendido, mas acredita-se que a epiderme (a camada mais exterior da pele) nas pontas dos dedos expande e absorve água. Já que ela está firmemente grudada nas camadas interiores de pele, ela se enruga para acomodar esse aumento da área de superfície. A epiderme em si é composta por camadas, e a camada superior é formada por células mortas de queratina, que são extremamente sensíveis à imersão na água. A razão por esse enrugamento acontecer somente nos dedos dos pés e das mãos é que essas áreas são as que mais apresentam queratina. Outra teoria sobre o enrugamento na água é a de que os vasos sanguíneos se contraem, a vasoconstrição. Quando as mãos ficam imersas em água, as fibras nervosas iniciam o encolhimento dos vasos e as estruturas que regulam a temperatura corporal nas mãos começam a perder volume, o que puxa a pele para dentro e produz as rugas e depressões.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível