Causas da continuidade dos sintomas intestinais após a remoção da vesícula

Escrito por carrie glossmanz | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Causas da continuidade dos sintomas intestinais após a remoção da vesícula
A bile é produzida pela fígado (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

O papel da vesíula

A função dela é coletar e armazenar a bile, um fluido produzido pelo fígado feito para remover os resíduos do fígado, que se formam durante o processo digestório. A bile é passada da vesícula biliar para o intestino delgado. Quando as pedras na vesícula bloqueiam o fluxo da bile, é necessário remover a vesícula toda. Esse processo, conhecido como colecistectomia costuma ser feito com laser, e o paciente é liberado no mesmo dia.

Problemas

Quando a vesícula é removida, uma parte essencial ao processo digestório é removida do corpo. A remoção da vesícula interrompe o fluxo regular de bile do fígado para o intestino delgado. Além disso, algumas anormalidades, como vazamento de bile, podem ocorrer após a remoção. A bile pode vazar para o estômago e esôfago. O contrário também pode ocorrer: a bile se acumular e não ser expelida apropriadamente. Isso faz com que haja uma menor quantidade de bile fluindo para o intestino. Ela ficar armazenada lá e seria liberada após a refeição, conforme necessário, mas, após uma colecistectomia, isso não acontece mais. A não absorção adequada da gordura contribui para problemas intestinais.

PCS

Como resultado do fluxo interrompido de bile, o paciente apresenta PCS, a síndrome pós-colecistectomia. Esse é o nome dado ao grupo de sintomas apresentados após a retirada da vesícula, que podem incluir qualquer um dos seguintes: diarreia, gases, dor abdominal, náusea ou febre. Esses sintomas costumam começar imediatamente após a cirurgia, mas também podem levar anos para começarem.

Causas na alimentação

Os pacientes podem reduzir os sintomas cortando alimentos que possam induzir problemas gastrointestinais, incluindo laticínios, álcool ou cafeína ou alimentos com muito açúcar ou gordura. Esses alimentos são ricos em substâncias que precisam ser eliminadas do corpo, e, sem a vesícula, o corpo já fica sobrecarregado para excretá-las. O acúmulo desses alimentos pode ocasionar estresse adicional, e estresse no sistema gastrointestinal significa "problemas intestinais". Alimentos muito gordurosos devem ser evitados após a remoção da vesícula para evitar diarreia, que é causada pela incapacidade do corpo de produzir bile o suficiente para absorver a gordura.

Prevenção

Por vezes, os médicos recomentam que os pacientes usem medicamentos vendidos sem prescrição para aliviar os sintomas. Se eles forem mais graves, podem ser prescritos medicamentos que regulam a absorção de ácidos biliares.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível