Os cinco componentes de um ambiente de marketing externo

Escrito por marquis codjia | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A liderança de uma empresa acompanha de perto alguns fatores antes de elaborar uma estratégia de marketing. Embora a maioria desses fatores utilizam o ambiente externo, alguns elementos internos, como a solidez financeira da organização, podem afetar o plano de marketing. Os cinco componentes de um ambiente de marketing externo são os clientes, os fornecedores, a concorrência, os produtos substitutos e as novas empresas.

Outras pessoas estão lendo

Clientes

A liderança corporativa considera as características dos clientes nas discussões estratégicas a fim de encontrar novas formas de satisfazer a clientela existente, mas também para estabelecer novas formas de atrair novos clientes ou de convencer aqueles que ainda não são a fazer negócios com a empresa. Clientes insatisfeitos, que são uma fonte de perdas operacionais de longo prazo, podem retomar seus negócios com a empresa se ​​esta mudar seus procedimentos operacionais, oferecer serviços de alto nível e preços mais atraentes que os da concorrência. Uma estratégia de negócios centrada no consumidor visa alinhar as necessidades e desejos dos clientes com o portfólio de produtos e serviços da empresa.

Fornecedores

Os fornecedores desempenham um papel essencial no cenário competitivo, fornecendo para as organizações as matérias-primas necessárias para a produção dos itens do material em processo e de produtos completamente acabados. Frequentemente, durante a formulação de uma estratégia de negócios, os diretores da empresa têm de considerar a melhor maneira de cultivar laços com os fornecedores e pensar em metodologias adequadas para comprar bens de primeira qualidade a um custo acessível. Por exemplo, os executivos seniores precisam ponderar se é melhor ter um fornecedor líder em cada país, ou se é mais vantajoso lidar com vários.

Concorrentes

Uma empresa raramente se desenvolve em um vácuo comercial e, por isso, deve considerar a concorrência em sua equação de marketing, a menos que ela seja um monopólio. A presença de concorrentes, muitas vezes, requer que uma empresa se ​​organize em torno das oportunidades e segmentos mais promissores, se afastando de estruturas convencionais que podem tornar obrigatório o foco comercial em um único setor ou indústria. Simplificando, a empresa deve ser direcionada para setores nos quais a probabilidade de ganhar mais dinheiro e mais rapidamente seja maior e que possibilite sua expansão a longo prazo.

Substitutos

Um produto substituto é um item que, pelo menos em parte, satisfaz as necessidades e os desejos dos clientes. Estes usam os substitutos como produtos de reposição se, ou quando, os originais estão temporariamente indisponíveis ou inacessíveis por causa do preço restritivo. A empresa deve considerar a ameaça dos produtos e serviços substitutos, porque esses itens normalmente minam o potencial de lucro da organização. Como consequência, a gerência pode definir procedimentos para educar os clientes e torná-los mais bem informados sobre a relação entre a qualidade e o preço, especificando razões plausíveis que atestam que os produtos da empresa são melhores do que os substitutos.

Empresas novatas

Prestar atenção nas novas empresas que entram no mercado ajuda a determinar a taxa de penetração do setor, o que ilustra a facilidade com a qual outra empresa entra na indústria. Analise criticamente as atividades das novas empresas utilizando a análise competitiva, porque os novos operadores de hoje podem ser os concorrentes de amanhã, a menos que desapareçam rapidamente em virtude da intensa rivalidade do mercado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível