O que é um cinto de castidade?

Escrito por veronica romualdez | Traduzido por joan diaz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Um cinto de castidade é um dispositivo de proteção usado por uma pessoa como prevenção contra relações sexuais, contato físico da genitália ou masturbação. Há muitas histórias sobre os cintos de castidade, muitas até inacreditáveis, mas certamente engraçadas. O fato é que houve, há e ainda haverão usuários de cintos de castidade, tanto como brinquedo sexual, como piada ou mesmo para a intenção para a qual foi criada.

Outras pessoas estão lendo

História do cinto

As esposas do século XII, deixadas em casa pelos Cruzados, eram supostamente obrigadas a usar estes dispositivos de modo que se mantivessem fiéis. Um livro escrito no século XV mostra um desenho e um texto de "calças de ferro usadas por mulheres de Florença e fechadas na frente". O esqueleto de uma mulher enterrada no século XVI onde hoje é a Áustria foi encontrado com um cinto feito de couro e ferro. Dois cintos foram exibidos em um museu de Paris, um usado por Catarina de Médici, da poderosa família da Renascença, e outro usado por Ana da Áustria, da dinastia dos Habsburgos.

Cintos na história recente

Alguns cintos do século XVIII até á década de 1930 eram feitos para prevenir a masturbação entre adolescentes, considerada então uma causa de debilidade mental. As mulheres do século XIX que trabalhavam em fábricas usavam estes cintos para se protegerem de assédios sexuais cometidos por colegas de trabalho homens. Em tempos mais recentes, estes objetos são usados em desvios sexuais que envolvem repressão, dominação e resistência à dor.

Tipos de cinto

Existem tipos de cintos para mulheres e homens. Cintos de ferro, se realmente usados, provavelmente causavam uma dor e desconforto insuportáveis. Cintos mais tardios eram feitos de tecido, couro ou borracha com plástico ou vinil e uma trava pequena e leve feita de aço. O cinto se envolve na cintura e fica preso na trava. Esta trava seria, para as mulheres, uma faixa plana com pequenos orifícios para urinar, e para os homens, um cano oco para permitir a micção. Alguns modelos deixavam os testículos à mostra enquanto que outros incluíam um recipiente.

Usos em outros países

No Antigo Egito, as escravas usavam cintos para indicarem que eram propriedades sexuais de seus senhores. Na Grécia Antiga, eles eram usados como medida de controle de natalidade; e na Roma antiga, as prostitutas os usavam para proteger suas partes. Na China, as mulheres os usavam para proteger sua castidade, removendo-os apenas para os banhos semanais. Na década de 1930, durante a ditadura de Stalin, as mulheres armenianas tinham que usar cintos de couro cru que exalavam fortes odores, principalmente porque as mulheres eram obrigadas a colocarem os cintos molhados para que depois o couro cru seco e encolhido apertasse contra a pele.

Histórias engraçadas

Histórias curiosas mais recentes sobre cintos de castidade incluem as seguintes: o cinto mais caro, feito de ouro e encrustado de pérolas e diamantes, foi vendido por um joalheiro sul-africano por mais de R$25,000 para um noivo dar para sua futura esposa. No aeroporto de Atenas, uma mulher for detida no detector de metais quando o cinto que ela usava acionou o alarme de segurança. Ela foi liberada depois de explicar que seu marido não a deixaria sair de férias a menos que ela pusesse o cinto de castidade.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível