Como comer fora com pouco dinheiro em Paris

Escrito por joanna reed | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como comer fora com pouco dinheiro em Paris
Coma bem por pouco em Paris (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Paris, a lendária Cidade do Romance, oferece diversas atrações, como o famoso Museu do Louvre, o Grand Palais, a avenida Champs-Élysées, o exuberante Jardim Luxemburgo, os banhos romanos subterrâneos e, é claro, o show de luz noturno da Torre Eiffel. Dividida em arrondissements (regiões), a cidade também tem muitas discotecas e bares para a vida noturna, assim como cafés e restaurantes -- que podem custar tanto quanto uma noite no Ritz. Eis alguns lugares que oferecem boa comida por menos, para que você não precise passar fome em Paris.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Visite as brasseries, especialmente se você estiver em uma região cara, para conseguir alguns bons negócios. Um exemplo é o Le Nemrod, na rue du Cherche-Midi, nº 51, no 6° arrondissement de Luxemburgo, perto da loja de departamentos Bon Marché. Seu cardápio apresenta, em particular, a culinária da região de Auverne, no centro da França, como salsichas grelhadas com purê de batatas, assim como omeletes e saladas. Devido a sua boa comida e preços baratos, os lugares podem ser escassos, e os garçons, bruscos, então seja paciente.

  2. 2

    Tente fazer do almoço a sua maior refeição. Já que os jantares em geral são mais caros, tente conseguir um bom negócio em um almoço prix fixe. Uma sugestão é o La Fresque (rue Rambuteau, nº 100), no 1° Arrondissement de Louvre. O La Fresque fica em frete ao famoso Les Halles, um antigo mercado central de Paris (e hoje algo como uma monstruosidade arquitetônica de um distrito comercial). O La Fresque tem um almoço prix fixe que fica em torno de €13.50. O menu rústico francês inclui receitas com pato e carne bovina, assim como quiches e sobremesas da estação, como morangos com chantilly.

  3. 3

    Saiba que, no 6° arrondissement é mais barato do que os restaurantes similares na região, você vai encontrar o Wadja, na rue de la Grande Chaumière, nº 10, logo ao lado da Académie de la Grande Chaumière, um estúdio já frequentado por artistas pós-impressionistas. No Wadja, você pode obter uma boa refeição por €15.50. Aprecie a culinária do País Basco. Seus especiais do dia são sua melhor aposta; em um dia eles podem ser codorna assada no repolho roxo e peixe-espada; no outro, ensopado de cordeiro e pimentões vermelhos bascos recheados com caviar de berinjela. O bistrô pode ser pequeno, mas deixa uma boa impressão.

  4. 4

    Experimente outras culinárias além da francesa. Por exemplo, no 4° arrondissement de Hôtel-de-Ville há o renomado L'As du Falafel, que, embora não tenha origem francesa, se tornou uma instituição parisiense. Localizado no histórico bairro judeu, na rue de Rosiers, nº 34, o L'As du Falafel aperfeiçoou este simples lanche de rua até transformá-lo na refeição mais deliciosa por cerca de €5. Aqui você consegue um pão pita transbordante, cheio de falafel temperado com alho, homus cremoso, repolho crocante, berinjelas delicadamente fritas e, se você for corajoso, uma pitada de harissa, um tipo de molho picante do Oriente Médio. Há mesas onde se sentar, embora você possa ver diversas pessoas comendo do lado de fora, enquanto as pessoas assistem, e tentam andar por aí comendo o monstro em suas mãos enquanto passam por açougues kosher, livrarias judaicas e sinagogas.

  5. 5

    Considere que outra opção é explorar os vários restaurantes africanos em Paris. Uma opção boa e acessível, que também oferece entretenimento grátis, é o Chez Céleste, na rue de Cottee, nº 18, no 12° Arrondissement de Reuilly. Os donos do Chez Céleste são de Cabo Verde, uma ex-colônia portuguesa na costa da África; então, você pode apreciar tanto a culinária da África Ocidental quanto pratos com influência portuguesa. Experimente o bacalhau salgado em estilo ceviche, para começar, o Catchupa (um ragu de carne de cabra) como prato principal e, para a sobremesa, um pastel de nata. O Chez Céleste também tem apresentações de música brasileira nas noites de quinta-feira a sábado, e até espaço para dançar entre os pratos se você sentir vontade.

Dicas & Advertências

  • Se possível, evite comer em áreas muito frequentadas por turistas.
  • Geralmente há uma cobrança pela mesa (sim, só por sentar lá) nos cafés.
  • Quando for se aventurar fora de áreas turísticas, tenha cuidado com as regiões que escolher. Pergunte para checar a segurança da área.
  • Não presuma que todos os cafés e brasseries sejam necessariamente mais baratos que restaurantes; até as saladas e sanduíches mais básicos podem ser caros. Verifique os preços do cardápio antes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível