O que é comunismo

Escrito por marcelo de souza carlos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O que é comunismo
Ilustração de Vladimir Serov (1910-1968) retrata a tomada do Palácio de Inverno durante a Revolução Russa (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Durante muitos anos, o mundo se viu dividido em dois blocos: capitalista, liderado pelos Estados Unidos; e comunista, liderado pela União Soviética. O comunismo começou a ser difundido após a Revolução Russa, em 1917. Os bolcheviques, liderados por Vladimir Lenin, derrubaram o regime do czar Nicolau II e começaram a instaurar o regime comunista na Rússia. No entanto, houve oposição e os "vermelhos" entraram em uma disputa pelo poder com o Exército Branco. Em 1922 a guerra civil terminou com a vitória bolchevique e a Rússia se uniu a outras 14 repúblicas independentes, formando a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Após a Segunda Guerra, em 1945, americanos e soviéticos começaram a disputar o domínio econômico e político do mundo, na chamada "Guerra Fria", que só terminou com o fim da União Soviética em 1991. Nesse período, o regime comunista ganhou simpatizantes por todo o mundo e, em alguns casos, foi imposto pela força, com a presença do Exército Vermelho da União Soviética. Mas, o que é o comunismo?

Outras pessoas estão lendo

Definição

O comunismo é uma ideologia que prega o fim da propriedade privada em prol do coletivo. Na teoria, todos os bens de um país regido pelo comunismo seria distribuído para o povo. De acordo com o mestre em História, Rainer Sousa, "o comunismo pode ser compreendido como certo tipo de ordenação social, política e econômica onde as desigualdades seriam sistematicamente abolidas. Por meio dessa premissa, a experiência comunista parte de um pressuposto comum onde a desigualdade social gera problemas que se desdobram em questões como a violência, a miséria e as guerras. A intenção de banir as diferenças entre os homens acaba fazendo com que muitos enxerguem o comunismo como uma utopia dificilmente alcançada". Na teoria, os meios de produção deixariam de ser privados, tornando-se públicos. No campo político, a ideologia comunista defende a ausência do Estado. Entretanto, a maioria dos países que adotou o comunismo, na prática não conseguiu chegar ao estágio final de "eliminar" o Estado.

Teoria

Os filósofos alemães Karl Marx (1818-1883) e Friedrich Engels (1820-1895) são apontados como os principais pensadores da teoria comunista. A grande obra sobre a doutrina idealizada por eles é "O Capital", de Marx. No livro, o filósofo propõe a tomada de poder pelos trabalhadores e a adoção de uma economia planejada para acabar com as desigualdades sociais. Além de "O Capital", Marx escreveu, com Engels, "O Manifesto do Partido Comunista". Nesta obra, os filósofos apontam a burguesia da época (1848) como a grande opressora da classe trabalhadora, prega a organização dos proletariado e faz duras críticas ao capitalismo.

Países comunistas

A ascensão do comunismo no mundo após a Revolução Russa foi lenta e gradual. Após a Segunda Guerra, vários países se integraram ao bloco comunista. A Alemanha se dividiu em duas, sendo que a República Democrática Alemã, ou Alemanha Oriental, tornou-se território de ocupação soviética. A Alemanha voltou a se unificar em 1990, com o declínio da União Soviética. Na América Latina, o comunismo ainda é o regime de Cuba. Em 1959, guerrilheiros liderados por Fidel Castro e Ernesto "Che" Guevara derrubaram o ditador Fulgêncio Batista, expulsaram os americanos, que dominavam as riquezas da ilha, e se aliaram aos soviéticos. Além de Cuba, apenas países asiáticos ainda mantêm o comunismo como regime político. A China se tornou comunista em 1949, após uma guerra civil de 22 anos. Cenas de repressão do exército chinês a pessoas contrárias ao regime eram constantes nos anos 1980. No entanto, a China promoveu uma abertura econômica e se tornou uma das maiores economias do mundo, mas a política permanece comandada pelo Partido Comunista. Outros países que ainda seguem a mesma ideologia são Coreia do Norte, Vietnã e Laos.

Comunismo no Brasil

Há dois partidos que levam a bandeira da foice e do martelo no País: o PC do B e o PCB. Ambos disputam o legado de Luís Carlos Prestes, que foi secretário-geral do Partido Comunista do Brasil. Houve várias cisões no partido, que culminaram com a formação do Partido Comunista Brasileiro e com a saída de Prestes para o PDT, em 1982. Entre as principais ações dos comunistas no Brasil está a "Intentona Comunista", uma tentativa de derrubar o regime do presidente Getúlio Vargas em 1935, mas que fracassou e culminou com a entrega da mulher de Prestes, Olga Benário, aos nazistas. Olga morreu assassinada na câmara de gás no campo de extermínio de Bernbug, na Alemanha. No final da década de 60, os comunistas também protagonizaram a Guerrilha do Araguaia, uma tentativa de repetir o que os cubanos tinham feito em 1959. A guerrilha era o braço armado do PC do B e tinha como comandantes João Amazonas, Elza Monnerat, Ângelo Arroyo e Maurício Grabois. Sem conseguir o apoio da população, a guerrilha foi dissolvida pelo Exército em 1974.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível