Como curar distúrbios de ansiedade e a despersonalização

Escrito por m.l. browne | Traduzido por claudio silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A despersonalização é um termo utilizado para descrever a manifestação de um tipo de ansiedade. A American Psychiatric Association (Associação Americana de Psiquiatria) a classifica como um distúrbio dissociativo. Os indivíduos que sofrem dessa doença sentem como se não fossem reais, desligados do corpo, do ambiente e da própria vida. O tratamento da despersonalização é sempre focado na ansiedade subjacente. Ainda de acordo com instituição, os distúrbios de ansiedade afetam pelo menos 40 milhões de adultos só nos Estados Unidos.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Converse a respeito dos seus sentimentos e sintomas com um clínico geral. Embora a ansiedade seja tratável, não é possível iniciar um tratamento sem antes informar ao médico o que se está sentindo. Ele irá examiná-lo para ter certeza de que seus sintomas não são de origem física. Você também será indagado sobre seu histórico mental familiar para que possa ser encaminhado a um profissional especializado se for necessário.

  2. 2

    Faça terapia com um psiquiatra ou psicólogo. O tratamento do distúrbio de ansiedade depende do seu grau de gravidade, bem como dos sintomas apresentados. O tratamento normalmente envolve a combinação de medidas terapêuticas (terapia cognitiva, comportamental, medicação e técnicas de relaxamento). Participe delas ativamente para acelerar a cura.

  3. 3

    Pratique técnicas terapêuticas regularmente. Não importa a forma como a ansiedade se manifesta, será solicitado que você mude tanto a sua forma de pensar quanto suas ações quando for confrontado com estímulos que provoquem ansiedade (por exemplo, se você se "desliga" toda vez que sai de casa, o médico irá solicitar que toque os objetos e foque-se neles para reforçar a existência dos mesmos e a sua relação com eles). Quando sentir que está preparado para tentar essas técnicas, pratique-as mesmo sem nenhuma imposição por parte do terapeuta. Com o tempo, você ficará mais condicionado aos sentimentos normais sobre si mesmo, sua casa e o mundo.

  4. 4

    Consulte-se periodicamente com o médico para ter certeza de que os ansiolíticos que está tomando estejam surtindo o efeito desejado e não estejam causando problemas físicos.

Dicas & Advertências

  • Peça ao médico várias indicações de terapeutas. Escolha aquele que confiar mais e com quem se sentir mais confortável.
  • Não desista. Os distúrbios de ansiedade são curáveis, mas a melhora pode não ser tão rápida ou linear, já que os tratamentos lidam com comportamentos aprendidos e suas respostas. Será preciso "desaprendê-los" e então retreinar-se para ter reações e respostas normais.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível