Definição do termo "scaffolding" na educação

Escrito por dawn walls-thumma | Traduzido por ale grassi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Definição do termo "scaffolding" na educação
O "Scaffolding" oferece ao aluno o apoio e orientação que necessitam (an apple for the teacher image by Peter Baxter from Fotolia.com)

"Scaffolding" (andaime) é um termo usado por professores para levar alunos além de seus estágios de desenvolvimento atuais através de tarefas progressivamente mais desafiadoras. Ele se baseia em um aprendizado sócio-cognitivo, onde o aluno aprende ao observar uma pessoa mais competente resolver um problema ou completar uma tarefa. O professor fornece apoio e modelos de estratégias.

Outras pessoas estão lendo

Aprendizado através da interação social

De acordo com o psicólogo de desenvolvimento Lev Vygotsky, as pessoas aprendem com outras mais competentes por meio de interações sociais. Seu modelo apresenta três níveis de competência: pré-desenvolvimento, zona de desenvolvimento proximal e zona de desenvolvimento real. Durante o pré-desenvolvimento, mesmo com ajuda o aluno não pode resolver problemas em uma determinada área. Quando alcançam a zona de desenvolvimento proximal, podem resolver problemas com o apoio de outros que são mais competentes e experientes. Na zona de desenvolvimento real os alunos podem resolver problemas de forma independente.

Zona de desenvolvimento proximal

A zona de desenvolvimento proximal é o nível de interesse durante o "scaffolding". De acordo com Vygotsky, o desenvolvimento cognitivo ocorre neste momento. Através do "scaffolding", professores levam alunos da zona proximal até a zona de desenvolvimento real, onde são capazes de trabalhar de forma independente.

O andaime metafórico

O termo "scaffolding" é fácilmente entendido em termos metafóricos. O aluno começa no nível do solo, capaz de chegar a alguns, mas não todos, dos seus objetivos curriculares. Através de andaimes, o professor constrói sucessivamente "plataformas" mais altas -- habilidades e conhecimentos -- que o aluno pode subir para chegar a níveis mais altos de realização. Por exemplo, o professor que trabalha com alunos com dificuldades de leitura os observa lendo em voz alta e, em seguida, com base em suas observações, ensina estratégias que auxiliam os alunos na abordagem e compreensão do texto. Estas estratégias permitem ao aluno atingir níveis de leitura sucessivamente mais elevados.

Encontrando a zona de desenvolvimento proximal

De acordo com os educadores e pesquisadores educacionais Bruce Joyce, Marsha Weil e Emily Calhoun, "o desafio é gerar ambientes que levem os alunos para a frente sem sobrecarregá-los". O "scaffolding" começa com a observação. Ao observar os alunos em suas tarefas, o professor deve decidir quando é preciso intervir e modelar uma estratégia de resolução de problemas que vai levá-los para a frente em termos de conhecimento ou habilidades. O ambiente educacional ideal leva em conta o nível de desenvolvimento e competências já existentes, oferecendo desafios adequados para o aluno seguir em frente com a ajuda e orientação -- scaffolding -- do professor.

Metacognição e scaffolding

Joyce, Weil e Calhoun descrevem o scaffolding como uma técnica que pode aumentar o controle que os alunos têm sobre seus próprios processos de pensamento. Ao modelar o processo de pensamento necessário para resolver um problema em particular, o professor ajuda o aluno a automonitorar sua estratégia, melhorando o desempenho e a competência do aluno.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível