Desertos nos países Sul Americanos

Escrito por cathel hutchison | Traduzido por larissa neubern
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Desertos nos países Sul Americanos
Os desertos sul americanos existem em uma grande variedade de altitudes, desde os ribeirinhos do mar até o alto das Cordilheiras do Andes (Thomas Northcut/Digital Vision/Getty Images)

A América do Sul é possui muitos desertos extensos, extremamente áridos e visualmente estonteantes. Do Deserto do Atacama no Chile, que é o deserto mais seco do mundo, às tradicionais dunas de areia do pequeno Deserto de Médanos de Coro na Venezuela, ao deserto vasto e frio da Patagônia na Argentina, a América do Sul é o lar dos mais ambientes inóspitos e belos do planeta.

Outras pessoas estão lendo

Deserto do Atacama

O Deserto do Atacama, localizado ao norte do Chile e se estendendo da Costa do Pacífico até a Cordilheira dos Andes, certamente é o deserto mais seco do mundo, e possivelmente o mais antigo. Em cima das montanhas o deserto recebe 0,1 mm de chuva por ano, e foi estimado que algumas partes do Atacama não veem chuva há mais de 400 anos. O Atacama é considerado por muitos especialistas o deserto mais antigo do mundo, estimando sua idade de 5 milhões a 20 milhões de anos. Apesar de sua extrema aridez, o Atacama não é um deserto particularmente quente, variando de 0 a 25 graus Celsius. Devido a sua baixa precipitação, ele é quase desprovido de vegetação e de espécies animais nativas, com exceção de algumas espécies de cianobactérias encontradas embaixo de rochas e em cavernas, que são hidratadas por vapor de água que vem do mar para a terra.

Deserto da Patagônia

O Deserto da Patagônia está localizado ao sul da Argentina, e vai até a fronteira com o Chile. É um deserto frio, com neve no inverno, e também muito árido. O inverno dura cinco meses, entre junho e setembro, e as temperaturas podem cair para até três graus abaixo de zero. O deserto é o lar de uma pequena população humana e de um ecossistema frágil de plantas e animais. As raposas vermelhas e as pumas nativas foram caçadas e envenenadas quase à extinção.

Deserto de Nazca

O Deserto de Nazca é o maior deserto situado na Costa do Pacífico na América do Sul, com extensão de 2.000 km e ocupação de mais de 188.000 quilômetros quadrados. É extremamente seco e sua temperatura média anual é de 22 graus Celsius. A maior parte da região é de origem recente, mas é intercalada com afloramentos marinhos do Período Cretáceo, alguns com até 140 milhões de anos. O deserto é o lar de várias espécies de plantas endêmicas, que compõem a distinta vegetação de colinas. A região árida também é um importante corredor para pássaros, assim como o maçarico branco ártico e o passarinho de Baird. O deserto é também o lar de muitos lagartos do deserto. Diferente de outras regiões desérticas da América do Sul, o Nazca tem uma população humana relativamente alta, o que representa risco ao frágil ecossistema do deserto.

Deserto de Médanos de Coro

O Deserto de Médanos de Coro no estado noroeste de Falcon na Venezuela é provavelmente o menor deserto da América do Sul. Medindo 30 quilômetros por 5 quilômetros, o deserto é constantemente exposto aos ventos alísios que sopram sobre a Península Paranaguá, que já foi uma ilha, mas hoje é ligada ao continente por um istmo. Coro significa "vento" no dialeto indígena Arawak.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível