Dicas de nutrição para síndrome do intestino irritável e diabetes tipo 1

Escrito por laura munion | Traduzido por thiago andre scarani
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dicas de nutrição para síndrome do intestino irritável e diabetes tipo 1
Os pacientes de SII e diabetes tipo 1 devem escolher cuidadosamente seus alimentos (Jupiterimages/Pixland/Getty Images)

Tanto a síndrome do intestino irritável (SII) quanto o diabetes tipo 1 são muito afetados pela alimentação. A SII é uma doença funcional que faz os indivíduos sofrerem muitos problemas gastrointestinais. Mais comumente, uma pessoa com SII pode ter diarréia frequente a quase constante ou prisão de ventre.

De acordo com a Associação Americana de Diabetes, o diabetes tipo 1 costuma ser diagnosticada em crianças e jovens, e é causada pela produção insuficiente de insulina.

Outras pessoas estão lendo

Síndrome do Intestino Irritável

A alimentação parra a SII é, basicamente, um processo de tentativa e erro pelo qual os indivíduos devem passar. Os primeiros anos são os piores, pois os sintomas são novos para o indivíduo e ele ainda não tem os mecanismos para lidar com os episódios mais intensos.

Ainda assim, há algumas regras gerais que os pacientes de SII costumam concordar para acalmar os surtos e reduzir os sintomas.

Como ela é uma doença funcional -- o que significa que os intestinos não funcionam corretamente ao digerir e expelir os restos -- não apenas o que você come, mas quando e quanto também afetam os sintomas. Refeições pequenas e frequentes costumam forçar menos o processo digestório. Comer até estar cheio, ou além disso, força o sistema, e pode causar inchaço e cólicas intensas, além do desconforto habitual associado à SII.

Alimentos ricos em proteínas ou gorduras também costumam causar sintomas severos. A gordura é de digestão mais difícil, então se acredita que comer uma refeição rica em gorduras força o sistema digestivo e desencadeia os sintomas. A proteína costuma produzir gases, e os pacientes de SII costumam ter problemas de inchaço. Então, os alimentos ricos em proteínas costumam piorar esses sintomas.

Diabetes tipo 1

Todos os carboidratos são quebrados em glucose, ou açúcar, que requer a insulina para sua digestão. Então, quando planejar uma refeição para alguém que tenha esse tipo de diabetes, é melhor reduzir a quantidade de carboidratos. Evite alimentos ricos neste nutriente, especialmente os que têm muito açúcar.

Para os pacientes dessa doença, é melhor fazer várias refeições pequenas, para estabilizar o nível de glicose sanguínea durante o dia. As grandes refeições podem causar picos de glicose, e o jejum prolongado pode causar reduções perigosas desse nível.

Estruturando as refeições

Como os pacientes de SII costumam se dar melhor com refeições ricas em carboidratos, e os cm diabetes tipo 1 não podem ingerir muito deste nutriente, os que sofrem de ambos os problemas precisam tomar cuidado com o que comer e quando comer.

Há alguns pontos em comum, pois as refeições pequenas e frequentes funcionam bem em ambos os casos. Porém, balancear a proporção de carboidratos, gorduras e proteínas requer testar a tolerância de cada indivíduo.

Com a ajuda de alguns medicamentos que tratam a SII, os sintomas como inchaço e cólicas podem ser aliviados quando o paciente come alimentos mais gordurosos e proteicos. Monitorar o nível de glicose no sangue e injeções de insulina na hora das refeições podem ajudar a reduzir os riscos envolvidos com o diabetes tipo 1, enquanto permite que os indivíduos consumam uma quantidade saudável de carboidratos. A ingestão de vegetais fibrosos, que são pobres nos três tipos de nutrientes, podem suplementar as vitaminas e minerais que são necessários ao seguir uma dieta restritiva. Também aumentam a saciedade, que ajuda a controlar a vontade de comer refeições maiores.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível