Diferentes formas dos poemas japoneses

Escrito por nadine smith | Traduzido por pina bastos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferentes formas dos poemas japoneses
A poesia japonesa tradicionalmente refletia sobre a natureza (Digital Vision./Digital Vision/Getty Images)

Diferentemente dos poemas ingleses, que muitas vezes rimam, os poemas japoneses muitas vezes enfatizam rimas internas. Tradicionalmente, os poemas japoneses se referem a algum aspecto da natureza ou das estações, como no poema de Saito Mokichi, "É isso que/ a quietude é?/ Numa noite de inverno/ os sons do ar/ que me cercam", que ele escreveu há mais de cem anos. Poetas japoneses modernos focalizam todos os tipos de assuntos em seus poemas.

Outras pessoas estão lendo

Waka

O "Waka" é a forma mais antiga de poesia japonesa, usada por séculos antes mesmo do mais comumente conhecido haiku. "Waka" significa realmente "poema japonês" e consiste de cinco linhas de 31 sílabas ao todo. A primeira e a terceira linhas contêm cinco sílabas, enquanto as outras três contêm sete. O waka é muitas vezes dividido em um "verso de cima", as três primeiras linhas, e um "verso de baixo", as duas linhas finais. Tradicionalmente, amantes, assim como pessoas de importante posição social, usavam os poemas waka para se comunicar. Os poemas waka são notáveis por sua tentativa de captar sentimentos, mais do que explicá-los. Um waka é também algumas vezes chamado de "tanka"; eles compartilham estruturas idênticas.

Renga

Um "renga" é uma variante do waka. Um renga alterna entre os versos de cima e de baixo de um poema waka, chegando a cem versos. Um renga segue o padrão silábico 5/7/5/7/7/5/7/5/7/7. Curiosamente, diferentes poetas muitas vezes colaboram com versos em um único poema renga, sobre o mesmo tema. Como o waka, o renga focaliza imagens e normalmente não segue uma narrativa.

Haiku

O "haiku" é semelhante ao "verso de cima" de um poema waka. Enquanto a forma do haiku mudou um pouco ao longo dos séculos, hoje o haiku consiste de 17 sílabas, cinco na primeira linha, sete na segunda e cinco na terceira. Nenhuma das linhas rima; em vez disso, o haiku tenta congelar uma imagem em particular em umas poucas declarações concisas e altamente descritivas.

Senryu

Como o haiku, o poema senryu contém uma linha de cinco sílabas, uma de sete e uma de cinco, para um total de 17 sílabas. A forma senryu começou com o poeta Karai Senryu (1718-1790) e satiriza seu assunto. Os senryus muitas vezes expõem as falhas humanas em um tom humorístico, diferentemente do haiku, que almeja um tom mais sublime em sua descrição da natureza.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível