Efeitos colaterais de prender urina na bexiga

Escrito por robin mcdaniel Google | Traduzido por mara marcos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Efeitos colaterais de prender urina na bexiga
Segurar a bexiga pode ser prejudicial (toilet image by kuhar from Fotolia.com)

O desejo de esvaziar a bexiga pode acontecer nos momentos mais inoportunos. Você pode estar preso em um engarrafamento ou em uma importante reunião no escritório e de repente sentir a necessidade de ir ao banheiro. Com nenhuma maneira disponível para eliminação imediata, a maioria de nós segurará a urina na bexiga por grandes períodos, para evitar acidentes embaraçosos. Embora seja necessário, ocasionalmente, abster-se do alívio urinário por alguns instantes, fazer isso pode resultar em efeitos colaterais prejudiciais.

Outras pessoas estão lendo

Funcionamento

A bexiga é um músculo localizado na região pélvica e é segurada pelos músculos pélvicos. É um músculo que contém a urina até que ela seja expelida do corpo. A bexiga termina nos músculos do esfíncter que seguram a urina até que seja voluntaria ou involuntariamente expelida. O sistema nervoso envia sinais para nos avisar quando urinar e, em seguida, os músculos da bexiga se soltam, para permitir a liberação da urina.

Controle da bexiga

Segurar a bexiga por longos períodos pode levar a uma perda de controle sobre a bexiga ou disfunção miccional. Disfunção miccional pode ocorrer em crianças que seguram a urina por muito tempo e expandem a bexiga desnecessariamente. Além disso, o esfincter pode não responder corretamente, se a urina for constantemente mantida na bexiga. Se os nervos que levam mensagens não forem corretamente disparados, isso pode fazer com que você retenha a urina pela incapacidade os músculos do esfincter relaxarem. Isso pode causar a retenção de urina, que pode levar à acumulação de excesso de bactérias.

Efeitos

Segurar a urina mais do que o necessário pode conduzir a vários problemas urinários relacionados, incluindo infecção urinária e doença renal. Quando a urina fica parada na bexiga durante longos períodos, pode-se desenvolver níveis elevados de bactérias que podem conduzir a essas infecções. Infecções do trato urinário podem levar a infecções da bexiga e infecções renais mais graves. Esses problemas são caracterizados por sintomas como dor durante a micção, necessidade constante de urinar, febre, calafrios e dor de estômago.

Prevenção/solução

Os nervos enviam sinais ao cérebro quando a bexiga está cheia, é importante prestar atenção nos sinais de aviso de que a bexiga está pronta para eliminar. A sensação de estar cheia está na região da bexiga que indica que é hora de urinar. Para garantir que a bexiga permaneça saudável, as pessoas devem urinar tão frequentemente quanto necessário, para evitar o acúmulo de urina. Além disso, é aconselhável não beber excessivamente antes de ir em qualquer lugar que não tenha banheiros disponíveis.

Considerações

Quando a necessidade de urinar for constante ou frequente, poderá ser necessário consultar um médico para descartar qualquer problema nos rins ou na bexiga. A necessidade de urinar constantemente pode indicar infecção, problemas urinários ou nos músculos do esfíncter. Ao urinar muito pouco, isso pode ser causado por uma bexiga estendida. O médico pode prescrever medicamentos ou exercícios para aliviar os problemas urinários.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível