Como ensinar uma criança com deficiência de fala

Escrito por susan ruckdeschel | Traduzido por samuel silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como ensinar uma criança com deficiência de fala
Ensinar as crianças com dificuldades de fala exige paciência e criatividade (children pictures image by Vladimir Kirienko from Fotolia.com)

A deficiência de fala em crianças pode se manifestar na linguagem, na audição e em dificuldades na fala. Elas são evidentes através de gagueira, do atraso da fala, da soprosidade e de outras deficiências de voz. Ensinar crianças com deficiência de fala tem seus desafios, mas elas podem ser atendidas com algumas abordagens de aprendizagem criativa, persistência e conhecimento sobre como elas aprendem da melhor maneira.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Reveja um planejamento educativo individual para o aluno, se houver a possibilidade. Esses planejamentos abordam detalhes específicos sobre como a instrução precisa ser realizada e quaisquer acomodações, tais como o tempo estendido em testes, a organização dos assentos ou se um assessor é necessário para ajudar a criança com a comunicação.

  2. 2

    Mantenha o contato visual constante durante a instrução do aluno. Coloque sua mesa na frente da sala para acomodar-se. Os alunos com deficiência de fala são bons na leitura e se comunicam com a linguagem corporal para compensar a falta da fala ou da capacidade de articulação.

  3. 3

    Grave as aulas e a leitura dos livros em voz alta durante as aulas. Permita que os alunos com deficiências de fala ouçam repetidamente a instrução para ajudá-los a desenvolver e preparar uma resposta ou uma articulação que possa ser difícil de se fazer naquela hora. Permita que os alunos tenham mais tempo nas atribuições, pela mesma razão.

  4. 4

    Utilize formas diferenciadas de ensino que incluam muitas atividades diferentes com ritmo variado. Por exemplo, ao ensinar os pronomes, permita que os alunos tenham mais tempo para praticá-los — por meio de escrita, leitura, partilha com os colegas e ao ouvi-los ler em voz alta.

  5. 5

    Agrupe alunos. Permita que alguns grupos comecem a usar a nova aprendizagem na escrita, embora outros continuem praticando. Permita que um grupo fale com o outro, lendo em voz alta e expressando ideias oralmente. Troque os grupos para que os alunos possam experimentar todas as formas de prática. Os alunos podem ser treinados conforme o professor circula entre os grupos de aprendizagem.

  6. 6

    Permita atividades alternativas com recursos suplementares que facilitem a execução das tarefas de aprendizagem. Por exemplo, se os alunos precisam falar ou recitar algo, permita-lhes falar primeiro as suas ideias a um dispositivo gravador de áudio para praticar antes de colocar suas palavras no papel.

  7. 7

    Use a aprendizagem em grupo e assistida pelos colegas quando possível. Estruture esse método de aprendizagem para que os alunos com desempenho superior possam emparelhar-se com os alunos de menor performance, onde um possa ajudar o outro. Mantenha os grupos flexíveis, permitindo que todos os alunos experimentem uma gama de interação entre si.

Dicas & Advertências

  • Facilite um clima de aceitação, incentivando os alunos a aceitarem aquele com um distúrbio de comunicação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível