Como entender a ascensão de Stalin ao poder

Escrito por ehow contributor | Traduzido por marcelo couto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como entender a ascensão de Stalin ao poder
Entenda a ascensão de Stalin ao poder

Poucos ditadores na história mundial foram tão temidos e insultados como Josef Stalin que, como comandante da União Soviética de meados de 1920 até 1953, foi responsável pela morte de milhões de cidadãos soviéticos. A ascensão de Stalin ao poder, logo após a Revolução Russa em 1917, é um estudo clássico na política do poder, com efeitos que repercutem até os dias de hoje. Aqui está explicado como ele conseguiu passar a perna nos rivais.

Nível de dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Stalin se aliou estreitamente com Lenin. Após a revolução de 1917, Vladimir Lenin era o chefe da facção política bolchevique e da nação russa. Sempre que possível, Stalin se apresentava como o braço direito de Lenin e, após sua morte em 1924, defendeu de forma veemente o legado do antigo chefe bolchevique. (Ironicamente, pouco antes de morrer, Lenin contou aos colaboradores que seria desastroso se Stalin herdasse o comando do governo).

  2. 2

    Durante a década de 1920, Stalin nomeou pessoas-chave para postos do Partido Comunista. Segundo os relatos, ele tinha um apetite insaciável por trabalhos administrativos, de modo que seus colegas ficaram contentes em deixá-lo lidar com a vasta burocracia do partido, sem saber que ele estava usando essa oportunidade para cultivar seguidores leais e colocá-los em posições estratégicas. Esses "stalinistas" extremos se tornaram, mais tarde, uma fonte de apoio importante durante os expurgos em massa do partido.

  3. 3

    Stalin eliminou a "oposição de esquerda" da liderança do partido. Após a morte de Lenin, ele começou uma campanha para desacreditar os "erros ideológicos" do principal rival ao poder, Leon Trotsky (que estava na oposição à Stalin por causa de seu ponto de vista sobre o comunismo internacional). Eventualmente, ele conseguiu conduzir Trotsky para fora do país, além de isolar dois membros de destaque do partido, Kamenev e Zinovyev.

  4. 4

    Em seguida, Stalin focou sua atenção na "ala direita" do partido. Ele já havia neutralizado Trotsky ao se aliar com a ala direita relativamente liberal. Com Trotsky longe, ele se voltou contra os líderes dessas facções, particularmente Nikolay Bukharin, acusando-os dos mesmos "erros ideológicos" que havia condenado seus rivais da esquerda. Bukharin foi forçado a se demitir e acabou executado após um julgamento forjado, vários anos mais tarde.

  5. 5

    Stalin eliminou o resto dos rivais nos expurgos da década de 1930. Quando o popular líder do partido, Sergey Kirov, foi assassinado em 1934 (provavelmente por ordem de Stalin), ele usou o crime como desculpa para acabar com o restante dos inimigos em uma série de julgamentos armados que se estenderam até o final dos anos 30. Eventualmente, Stalin matou ou prendeu qualquer pessoa que poderia desafiar sua autoridade, deixando-o sozinho no controle da União Soviética.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível