O equilíbrio entre plantas e animais na natureza

Escrito por sally taylor | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O equilíbrio entre plantas e animais na natureza
A vida vegetal em qualquer ecossistema determina que animais existem dentro do sistema (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Plantas e animais não são distribuídos de forma aleatória em todo o planeta. Eles existem em comunidades de ecossistemas chamados biomas. Há cinco biomas básicos: aquáticos, desertos, florestas, pastagens e tundras. Cada um tem suas próprias espécies de plantas e animais que vivem em sinergia dentro do ecossistema. Mudanças na abundância de qualquer uma das espécies vão mudar o equilíbrio no sistema. Algumas alterações podem levar ao colapso do sistema e até mesmo causar a extinção de espécies.

Outras pessoas estão lendo

Fatores abióticos

Fatores abióticos são as partes inorgânicas de um ecossistema. Água, clima e terreno são fatores abióticos que determinam que plantas vão crescer em um ecossistema. Plantas e animais também variam na distribuição ao longo de um bioma. Por exemplo, muitas espécies de gramíneas crescem dentro de um bioma de pradaria. Gramíneas longas são encontradas em pântanos da pradaria, enquanto gramas curtas predominam nas regiões mais secas. Animais de pastoreio são encontrados ao longo deste bioma porque comem gramíneas. Patos, no entanto, são encontrados apenas nas zonas úmidas nas regiões de grama longa do bioma e não nas mais áridas áreas de grama curta.

Plantas

As plantas de um bioma servem de alimento e abrigo para os animais do sistema. O equilíbrio da flora pode ser perturbado pelas mudanças bióticas e abióticas em um sistema. Mudanças no clima podem matar as plantas, mudanças nos solos, como a poluição, podem prejudicar a vida das plantas. Quando um ecossistema prospera, o número de animais aumenta e eles podem comer demais o fornecimento de plantas alimentícias, provocando uma escassez da espécie. Novas espécies de plantas podem ser introduzidas no sistema e suplantar outros, o que resulta em uma mudança de plantas predominantes no sistema.

Animais

Quando a escassez de alimentos ocorre, espécies que comem a planta também diminuem em número. Durante os tempos de abundância de presas, os predadores podem proliferar e gerar escassez de alimentos para eles mesmos. Os seres humanos às vezes matam animais predadores, permitindo que animais de presa proliferem, afetando por sua vez a abundância de plantas de abastecimento de alimento. Se presas que contribuem para a distribuição de plantas se tornam escassas, a vida das plantas no sistema pode sofrer. Um declínio das espécies de roedores que espalham sementes para germinar plantas é um exemplo de como a mudança na população animal pode mudar a vida das plantas em um bioma.

Flutuação e equilíbrio

A flutuação é parte de cada ecossistema por causa da natureza sinérgica de biomas. Equilíbrio significa apenas que o esgotamento é temporário. A abundância é restaurada antes que reações em cadeia se tornem muito avançadas para serem corrigidas. Se não for, o resultado é uma reação em cadeia de extinção. Flutuação naturalmente provoca transformação ao longo do tempo. A transformação não necessariamente causa a morte do ecossistema. Os dinossauros pode ter desaparecido, mas há outros animais e plantas vivas nos mesmos biomas que existiam então. Os sistemas foram transformadas apenas com o tempo. Por causa da natureza sinérgica de biomas, quanto mais abundante a fauna e a flora, mais fácil é para um sistema se recuperar de rápidas mudanças ou esgotamento de algumas espécies.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível