Como escrever um relatório resumido de avaliação para a educação especial

Escrito por talia kennedy | Traduzido por ricardo torres iupi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escrever um relatório resumido de avaliação para a educação especial
Relatórios resumidos de avaliação ajudam a determinar se uma criança necessita de educação especial (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Professores e funcionários de escolas usam os relatórios resumidos de avaliação para determinar se um aluno deve ser matriculado em classes de educação especial, em vez das de ensino comum. Eles podem decidir investigar, se perceberem que uma criança possui um problema persistente para alcançar as metas educacionais básicas, não parecendo estar no mesmo estágio de desenvolvimento cognitivo que seus colegas de classe. Além disso, essas crianças podem apresentar sinais de um problema psicológico ou médico, sendo necessário que recebam educação especial. Se uma criança já recebeu um diagnóstico psicológico ou médico, o relatório determinará se a educação especial é necessária.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Descreva o motivo do encaminhamento para a educação especial no primeiro parágrafo. Informe se um professor, pai, conselheiro da escola ou outro funcionário da escola foi o responsável por pedir uma investigação, para saber se a criança deveria ser colocada em classes de educação especial. Liste brevemente as razões dadas para iniciar a investigação.

  2. 2

    Descreva todas as tentativas de melhorar a condição e o funcionamento da criança e quais os efeitos, se houverem, que elas possuíam. Diga quem realizou essas intervenções, se era o professor da criança, um conselheiro da escola, um fonoaudiólogo ou assessor educacional.

  3. 3

    Resuma todos os registros relevantes que afirmem a investigação. Inclua a história da participação do aluno e se suas ausências foram relacionadas com condição médica ou diagnóstico suspeito, resumos de entrevistas com professora e pais, observações de um conselheiro escolar do aluno, informações de um diagnóstico médico relevante ou histórico de saúde, histórico de notas, pontuações anteriores nos testes de aptidão padronizados e qualquer outra informação relevante.

  4. 4

    Obtenha critérios do distrito escolar para estabelecer a elegibilidade de um aluno ser matriculado na educação especial. Compare os resultados resumidos com os critérios. É possível simplesmente copiar os critérios em seu relatório e colocar uma marca de seleção ao lado dos que descrevem o aluno.

  5. 5

    Escreva um parágrafo resumindo o que descobriu sobre o rendimento do aluno, e se ele cumpre os critérios do distrito para ser inserido na educação especial. Informe a quantidade de critérios que o descrevem em relação ao número total e se o que o qualifica, por definição do distrito, para a educação especial.

  6. 6

    Escreva um parágrafo sobre o que fará para ajudar o aluno, com base em suas descobertas. Se ele se qualificar para a educação especial, descreva os tipos de aulas nas quais ele será inscrito e se estará nas classes de educação especial em 100% do tempo ou apenas parte dele. Se ele não necessitar desse tipo de auxílio em tempo integral, descreva o quanto é necessário e quais os serviços, como terapia ocupacional, fonoaudiologia ou tutoria individual, ele irá receber. Se o aluno não se qualificar para a matrícula na educação especial, cite quais medidas a escola, que inclui o professor, conselheiro e outros funcionários, vão implementar para ajudá-lo a realizar suas atividades.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível