Mais
×

Estilos de rap

Atualizado em 20 julho, 2017

Inúmeros sub-gêneros de rap se desenvolveram desde os anos 80, a maioria crescendo organicamente de cenários regionais ou locais americanos. Com a influência da internet e da crescente popularidade do rap, a rápida expansão desses estilos variados se tornou cada vez mais difícil de acompanhar. Se você é um novato em rap, o modo mais fácil de se familiarizar é conhecendo os estilos regionais.

O primeiro passo para entender o rap é aprendendo os estilos regionais (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Costa Leste

A Costa Leste, principalmente Nova York, é considerada o berço da cultura do rap e hip-hop. Nos anos 70, a cidade era o lar dos criadores do gênero, especialmente Afrika Bambaata, Kurtis Blow e Grandmaster Flash & the Furious Five. Nova York também é considerada o centro da "Era de Ouro" do hip-hop, que durou da metade dos anos 80 ao começo dos anos 90, exemplificada por artistas como Run-DMC e Public Enemy. O período assistiu ao nascimento de um som "do leste" distinto, caracterizado por jogos de palavras agressivos e chamativos, e batidas pesadas e cacofônicas. Entre os artistas da década de 90 que continuaram a incrementar esse estilo estão Notorious BIG, Nas e Wu Tang Clan.

Costa Leste

Rappers da Califórnia costumavam imitar o som de Nova York até a metade dos anos 80, quando artistas como NWa e Ice-T surgiram e chocaram plateias do país inteiro com violência gratuitas e letras sexualmente explícitas até então inéditas ao público. Ao misturar crítica social ao que chamavam de "glorificação de drogas e violência", esses artistas deram início ao "gangsta rap", mudando drasticamente o tema das letras de rap pelas décadas seguintes. Dr. Dre, membro do NWA, chegou a se tornar um dos produtores mais influentes dos Estados Unidos ao criar o G-Funk, que combinava "samples" de Funkadelic e Parliament com sintetizadores melódicos e bateria pesada. O instrumental diferenciado e a acidez das letras do rap do Oeste permeou o rap por todo o país durante o começo da década de 90.

Rap sulista

O rap sulista é associado primeiramente a Atlanta, Nova Orleans e Miami. Começando pelo fim dos anos 80, o rap de Miami obteve sucesso com o que veio a se chamar Miami Bass (baixo de Miami): estilo agitado, com letras sexualizadas, de música club exemplificado pelo 2 Live Crew. Grupos de Atlanta como Arrested Development e OutKast começaram a incorporar o soul sulista no começo dos anos 90 e receberam aclamação considerável da crítica. Alguns dos artistas sulistas de maior sucesso surgiram de Nova Orleans no fim dos anos 90 com um som sulista diferenciado, com artistas como Master P e Mannie Fresh.

Centro-oeste

O centro-oeste demonstra, de diversas formas, como estilos de rap se fundiram com a chegada do século 21. No fim dos anos 90, artistas como Eminem, de Detroit; Twista, de Chicago; e Bone Thugs-n-Harmony, de Cleveland todos compartilharam um modo similar de fala rápida, mas isso é o máximo a que as semelhanças chegam. Além disso, muitos dos maiores astros dos anos 2000 se tornaram indispensáveis para as distinções de gênero se tornarem mais evidentes. Eminem se tornou um sucesso com a ajuda de Dr. Dre, produtor da Costa Leste, enquanto Kanye West, talvez o produtor de hip-hop mais influente da última década, tornou seu nome conhecido ao produzir Jay-Z, de Nova York, e Lil Wayne, de Nova Orleans.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article