Roupas do século XVII

Escrito por jennifer vaughan | Traduzido por aline fernandes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Roupas do século XVII
No século XVII, as mulheres passaram a usar decotes mais fundos e mangas mais curtas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A moda geralmente define pessoas, classes e atitudes. Essa declaração é tão verdadeira hoje em dia quanto era no século XVII. Os trajes eram utilizados para demonstrar pontos de vista religiosos, para dar uma definição individual e, acima de tudo, para diferenciar a classe alta rica da classe operária pobre. Os tempos estavam mudando e as roupas do século XVII adaptaram a sua forma para coincidir com as mudanças.

Outras pessoas estão lendo

Início do século XVII

O século XVII começou com homens e mulheres vestindo os mesmos trajes em geral do século anterior. O estilo era rígido, estufado e cheio de babados. Em 1620, a rigidez caiu e o estilo transformou-se em uma abordagem mais suave e sutil. As golas engomadas foram dobradas, os babados viraram pregas e as roupas perderam completamente a rigidez. As cinturas ficaram mais altas e os culotes mais longos. Os homens até mesmo trocaram os sapatos por botas altas. As cintas das mulheres viraram listras verticais e, mais importante, pela primeira vez desde a época romana, as mulheres deixaram de cobrir seus pulsos ou antebraços.

Metade do século XVII

Os estilos continuaram suaves, mas as linhas da cintura desceram, criando uma cintura de aparência mais natural. O estilo barroco surgiu, onde as roupas e a arte tornaram-se ricamente adornadas. Tudo era enfeitado com laços e a sexualidade e o poder das mulheres eram expressos por meio dos decotes mais fundos.

Final do século XVII

Os estilos verticais tornaram-se cada vez mais populares. Os vestidos femininos tinham agora quase sempre mangas curtas, e os homens afeiçoaram-se ao terno de três peças. As mulheres vestiam enfeites longos e com arames na cabeça para alongar seus corpos. Os padrões das roupas eram escuros para enfatizar os ornamentos do estilo barroco. Os homens vestiam perucas e as mulheres enfeitavam-se com joias extravagantes.

Vestido simples

Durante o século XVII, os protestantes começaram a se vestir de forma simples para expressar a sua aderência à pureza. O estilo era bem parecido com os trajes do grupo religioso norte-americano Amish de hoje em dia. As roupas possuíam cores escuras e costuras simples. Os sermões ensinavam o caráter pecaminoso de vestir-se de forma grandiosa à medida que a classe alta começava a gastar cada vez mais dinheiro com a moda. Em uma tentativa de enfatizar a humildade, muitos protestantes começaram a usar roupas que não podiam ser danificadas enquanto trabalhavam o dia inteiro. Os homens vestiam calças e camisas simples, enquanto as mulheres usavam vestidos de mangas compridas e sem adereços.

A moda e o status

A riqueza era ostentada por meio das roupas e era um símbolo de status ainda maior do que é hoje em dia. A alta costura ainda não tinha nome, mas os membros da classe alta estavam dispostos a pagar preços altos por tecidos de luxo como seda, veludo, damasco e até mesmo algodão, que era altamente tributado e bem caro. As mulheres vestiam cinco peças de roupa, o que era uma enorme transição do século anterior, quando vestiam tipicamente apenas uma peça. Para afastarem-se das classes inferiores, elas vestiam uma saia, uma anágua, um espartilho, um corpete e uma gola. As classes inferiores mal podiam comprar uma saia bonita, muito menos materiais elegantes e várias camadas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível