Qual a função de um herói em nossa sociedade?

Escrito por douglas matus | Traduzido por juliana soares
Qual a função de um herói em nossa sociedade?
A sociedade procura por heróis que tenham as qualidades que são mais admiradas (Getty Images)

Por toda a história, as sociedades desenvolvem mitos e lendas de heróis e heroínas. Eles representam os valores e as crenças que a sociedade mais admira. Dos antigos gregos até os mais modernos representados no cinema, televisão e gibis, o desejo do público em cultuar um herói permanece inalterado.

Fora do comum

Os heróis possuem qualidades ou forças que estão além daquelas das pessoas normais. As sociedades atribuem as habilidades e características que mais admiram a esses personagens. Como a capacidade dos heróis normalmente é além do que é humanamente possível, muitos deles são fictícios.

Necessidade de heróis

"Uma pessoa deve pensar como um herói para agir como um ser humano meramente decente", escreveu a poeta May Sarton. Essa frase explica por que a sociedade continua a idolatrar os personagens heroicos e até mesmo a criá-los se não puderem encontrar pessoas assim na vida real. Os heróis servem como modelo do que há de melhor na humanidade. O poeta Bertolt Brecht explica as consequências da existência de uma sociedade sem personagens heroicos dizendo que "Triste é a terra que não tem heróis".

O herói com fraquezas

As sociedades e culturas anseiam por heróis na vida real para intervirem em suas vidas. Como resultado, bombeiros, militares, cirurgiões e outros que trabalham em profissões que salvam vidas são normalmente citados como heróis na mídia. O significado se estende até para gestores ou atletas. No entanto, os heróis humanos têm fraquezas humanas. O nadador olímpico Michael Phelps é um exemplo de atleta idolatrado que manchou sua imagem heroica e exemplar quando foi fotografado fumando maconha, mostrando como os heróis da vida real e até os imaginários são normalmente imperfeitos e possuem suas fraquezas.

O anti-herói

O herói tem habilidades extraordinárias, mas suas escolhas nem sempre são simples. A literatura tem exemplos de heróis trágicos que fizeram escolhas infelizes e a mídia atual tem exemplos parecidos. Esses personagens são chamados de anti-heróis no cinema, televisão e outros meios de comunicação. Embora eles tenham a façanha dos heróis, seus comportamentos são às vezes não muito heroicos ou muito centrados neles mesmos. O status de anti-herói pode ser a consequência de uma decisão complicada ou controversa que o personagem toma. O conceito de anti-herói também reflete a luta da sociedade para equilibrar a compaixão e a justiça com o desejo de vingança e retaliação.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível