História da primeira designer de roupas negra

Escrito por greta chapin-mcgill | Traduzido por marina pastore
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
História da primeira designer de roupas negra
As primeiras designers negras superaram várias barreiras (Gettyimages,womeninamericanhistory.com,fliker.com,art.com,niahd.wm.edu,istock.com)

A história das designers de roupas negras começou com as tradições dos trajes nativos de países e tribos da África. Pensando nas primeiras roupas de designers negras, existem influências diretas destes designs inspirados na África. Até mesmo além dos designs africanos, muitas das primeiras designers de roupas negras tiravam inspiração de uma série de influências, impulsionando seus desenhos de moda para o sucesso, apesar das barreiras que ficavam em seu caminho.

Outras pessoas estão lendo

No continente africano

Na África, as roupas descreviam a classe social. Reis, rainhas e membros da comitiva real se vestiam com robes folgados de tecidos coloridos, enfeitados com penas, joias e peles de animais. Tradicionalmente, mulheres de aldeias fiavam as fibras, tingiam os tecidos e produziam roupas. A tecelagem era feita tanto por homens quanto por mulheres, com teares específicos para cada sexo.

Plantações do sul dos EUA

Os escravos chegavam nus nos porões dos navios e, então, eram vendidos para plantações sulistas. As mulheres trabalhavam nos campos e em casa, fazendo tecidos para as roupas. As crianças eram responsáveis por fiar e fazer a cardagem do algodão e da lã. Modelos e agulhas de costura eram dados a elas por seus donos e as mulheres escravas faziam roupas tanto para os senhores de escravos quanto para os próprios escravos. Porém, as roupas em estilo europeu tornaram-se regra para os escravos recém-chegados.

História da primeira designer de roupas negra
As escravas costuravam para si e para os senhores

O século 18

Tornou-se uma norma aceita que as escravas afro-americanas desenhassem e costurassem lindas roupas para suas senhoras. Mais ainda, à medida que mais e mais escravos obtinham sua liberdade, as metrópoles tornaram-se os redutos de designs modernos feitos por talentosas designers de roupas afro-americanas. Nova Orleans era uma meca da moda e muitas empresas com proprietárias negras desenhavam, fabricavam e vendiam roupas. A Guerra Civil dificultou a situação destas empresas sulistas, então, a indústria se mudou para o norte dos EUA. As famosas costureiras Eliza Gardener, Grace Bustill Douglas e Catherine Delany eram donas de empresas em cidades como Boston e Filadélfia.

História da primeira designer de roupas negra
Depois de obter a liberdade, muitas escravas usavam a costura como seu sustento

Elizabeth Keckly

Elizabeth Keckly sustentava a si mesma e a sua família com suas habilidades de design e fabricação de vestidos. Ela comprou sua liberdade e se mudou para a capital, Washington. Ela ficou famosa pelo vestido inaugural que desenhou para Mary Todd Lincoln, esposa do então presidente Abraham Lincoln. Este vestido pode ser visto hoje no Instituto Smithsonian, em Washington. As esposas de Robert E. Lee, Stephen Douglas e Jefferson Davis também eram clientes de Elizabeth Keckly. Uma empresária independente e respeitada, ela trabalhou pela abolição da escravidão através de seus clientes brancos bem relacionados.

História da primeira designer de roupas negra
Elizabeth Keckly

Francis Criss

Nascida na Virgínia, Francis Criss era conhecida em Richmond como uma costureira talentosa. Em 1915, ela se mudou para a cidade de Nova Iorque, onde desenhava e fabricava roupas para estrelas da Broadway, assim como para a atriz Gloria Swanson. Com uma personalidade extravagante e de espírito livre, sua casa em Nova Iorque era um centro para afro-americanos influentes.

Ann Lowe

Ann Lowe nasceu no Alabama em 1899 e se mudou para Nova Iorque com 16 anos. Ela frequentou uma escola de design e abriu uma loja na Madison Avenue. Seus clientes incluíam membros das famílias Vanderbilt, Roosevelt e Rockefeller. Ela fazia mais de mil vestidos por ano para clientes da sociedade e vendia suas criações nas lojas Henri Bendel, Neiman Marcus e I. Magnin. Em 1953, Ann Lowe desenhou os vestidos para toda a comitiva do casamento, a mãe da noiva e o vestido de noiva para o casamento de Jacqueline Bouvier com John F. Kennedy.

História da primeira designer de roupas negra
Ann Lowe

Fatos interessantes

A história da indústria da moda está cheia de contribuições importantes de estilistas negras criativas e talentosas. Elas incluem: Mildred Blount, uma modista afro-americana que fez chapéus para filmes de Hollywood, "E o vento levou" e o desfile de Páscoa; e Zelda Wynn, que fazia roupas para Josephine Baker, Gladys Knight e até criou a primeira fantasia de coelhinha da Playboy. Além disso, Elizabeth Keckly e Lillian Rogers Parks escreveram livros de memórias de sucesso, detalhando suas histórias como estilistas influentes.

História da primeira designer de roupas negra
Fatos interessantes

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível