Ideias chave do marxismo e leninismo

Escrito por michael brent | Traduzido por franciele gobi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ideias chave do marxismo e leninismo
O livro "O manifesto comunista" de Karl Marx, publicado em 1848, influenciou o revolucionário russo Vladimir Lenin (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

O marxismo é um sistema de pensamento político e social associado ao filósofo alemão Karl Marx. Após a sua morte, suas ideias foram aderidas e alteradas pelo líder russo Vladimir Lênin, cuja representação revolucionária do marxismo, subsequentemente chamada de marxismo-leninismo, foi a força motora por trás da revolução russa de 1917.

Outras pessoas estão lendo

Marxismo

O marxismo é um sistema socioeconômico criado pelos filósofos Karl Marx e Friederich Engels e é descrito em detalhes no trabalho seminal "O manifesto comunista", publicado em 1848. Esse livro influenciou diversas revoluções e motins ao longo da Europa conforme as pessoas da classe operária abraçavam a ideia de que a riqueza deveria ser dividida igualmente com as massas e não concentrada nas mãos de uma pequena classe governante, como era o caso do capitalismo naquela época.

Conceitos chave

O pensamento marxista possui diversos princípios fundamentais: o sistema capitalista divide as pessoas em duas classes distintas: as que controlam a riqueza de um país (a burguesia) e aquela que trabalha para elas (o proletariado); a burguesia enriquece explorando o proletariado; além de manter o controle econômico, a burguesia também exerce controle ideológico sobre o proletariado e com isso faz com que os trabalhadores pensem que esse sistema desigual é natural e normal, o que Marx chamava de "falsa consciência"; segundo essa teoria, os trabalhadores só conquistariam o que é seu por direito revoltando-se e retirando o poder político e econômico dos ricos para que ele pudesse ser distribuído igualmente entre todos os cidadãos, resultando em um novo sistema político que Marx chamou de comunismo.

Marxismo-leninismo

Décadas após a publicação de "O manifesto comunista", o filósofo/advogado/revolucionário russo Vladimir Lênin interpretou as teorias de Marx e Engels para aplicá-las à Rússia, encabeçando a revolução comunista em 1917. Essa foi a primeira revolução comunista bem sucedida, resultando na fundação da União Soviética. O marxismo-leninismo foi utilizado em outras revoltas bem sucedidas, incluindo a revolução cubana em 1959. O marxismo-leninismo (um termo que o próprio Lênin nunca utilizou) divergia da teoria original de Marx em diversos aspectos importantes.

Conceitos chave

O marxismo-leninismo difere do marxismo clássico na sua visão de que a classe trabalhadora só seria livre das correntes do capitalismo se existisse um partido político que pudesse guiá-la para fora do sistema antigo. Esse partido, formado pelos trabalhadores, lideraria o proletariado à vitória contra o capitalismo. Então, formaria um novo governo que comandaria os trabalhadores através de uma ditadura, com o objetivo de levar a população em direção ao comunismo completo, como proposto por Marx. Nesse contexto, o marxismo-leninismo é mais preocupado em adquirir poder político que o marxismo de Marx e Engels, que é focado no poder ideológico.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível