A importância da diversidade de espécies para um ecossistema

Escrito por robert balun | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A importância da diversidade de espécies para um ecossistema
Um ecossistema de mangue (Palétuviers dans la mangrove image by JYF from Fotolia.com)

De acordo com a Enciclopédia da Terra, a diversidade de espécies é uma medida da riqueza e uniformidade das espécies de um ecossistema. Se um ecossistema tem pouca diversidade ele pode não funcionar de forma correta ou eficiente.

Outras pessoas estão lendo

Riqueza de espécies

A riqueza de espécies é o número de espécies em um ecossistema. Ambientes podem suportar uma grande quantidade de espécies, alguns como áreas tropicais tendem a ter maior riqueza de indivíduos.

Uniformidade de espécies

A Enciclopédia da Terra define a uniformidade das espécies como a "variação na abundância de indivíduos por espécie em uma comunidade". Se uma comunidade tem uma grande disparidade entre o número de indivíduos em cada espécie ela tem pouca uniformidade. Se o número de indivíduos em uma espécie é relativamente constante em toda a comunidade, ela tem uma grande uniformidade. Se a comunidade A tem 10 indivíduos divididos em duas espécies, mas a espécie 1 tem 9 indivíduos, enquanto a 2 tem apenas 1, então a comunidade A tem baixa uniformidade e menor diversidade das espécies. Se a comunidade B tem 10 indivíduos divididos em duas espécies, com uma espécie com 4 indivíduos e outra com 6, então a comunidade B tem alta uniformidade e diversidade das espécies. Quanto mais próximo o número de animais por espécie em um ecossistema, maior é a diversidade das espécies.

Eficiência do ecossistema

Um estudo da Universidade de Maryland sugere que o aumento da diversidade das espécies em um ecossistema faz com que tanto a sua eficiência, quanto produtividade aumentem. O estudo "o aumento da riqueza (das espécies)...de forma que o sucesso da alimentação dos indivíduos aumentou". Uma maior diversidade das espécies pode fazer os ecossistemas funcionarem de forma mais eficiente e produtiva por deixar mais recursos disponíveis para as espécies pertencentes a ele.

Espécies chave

Espécies chave têm um papel importante, mantendo tanto a diversidade, quanto a saúde de um ecossistema. Uma espécie chave é um organismo que ajuda a preservar a diversidade das espécies em um ecossistema, mantendo os números da outras espécies constantes. Por não deixar que uma espécie se torne dominante, uma espécie chave preserva a diversidade das espécies e a integridade do ecossistema. Um experimento feito em 1969 por Robert Paine mostrou que se uma espécie predadora da estrela do mar fosse retirada do ecossistema, era permitido a duas espécies de mexilhões dominar as demais espécies diminuindo sua diversidade.

Espécies invasoras

Uma espécie invasora é uma espécie de fora do ecossistema introduzida nele. O Centro de Espécies Invasoras e Saúde do Ecossistema diz que "essas espécies crescem e se reproduzem rapidamente, causando grandes distúrbios nas áreas nas quais estão presentes". Invasores superam as outras espécies na busca por comida e habitat. Como as espécies nativas não podem competir, elas são forçadas a deixar o ecossistema, ou desaparecer. Se uma espécie invasora expulsa muitas outras espécies, a diversidade vai diminuir, o que pode fazer o ecossistema funcionar de forma ineficiente ou ser destruído.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível