Qual foi a influência dos romanos na literatura inglesa?

Escrito por daniel francis | Traduzido por érika reis
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual foi a influência dos romanos na literatura inglesa?
William Shakespeare foi um dos muitos escritores influenciados pelo período clássico (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

O império romano chegou à Grã-Bretanha em 55 a.c, e sua influência cresceu durante todo o seu reinado. Os romanos construíram Londres, estradas comerciais e viadutos. A era romana na Inglaterra durou até o início do século V d.c. Dessa forma, a influência sobre a literatura inglesa foi significativa.

Outras pessoas estão lendo

Mitologia

Os romanos adotaram e renomearam os deuses gregos por eles mesmos, incorporando antigos mitos gregos em sua literatura e cultura. A difusão da civilização romana levou a mitologia antiga para outras culturas, influenciando bastante, por exemplo, a literatura européia e inglesa. Os escritores ingleses faziam referências à mitologia clássica romana para entreter seu público, que era conhecedor desses contos. Shakespeare citou, invocou, parodiou e misturou mitos clássicos ao longo de sua obra, como o fizeram muitos escritores ingleses.

Cristianismo

Uma influência significativa que os romanos tinham sobre a literatura inglesa veio através do cristianismo. A conquista da Inglaterra por Roma veio muito antes do cristianismo se tornar a religião oficial de Roma, no século III. No entanto, ele floresceu através das rotas comerciais romanas, e a Grã-Bretanha foi em grande parte cristã durante a ocupação dos romanos. De acordo com o "Norton Anthology of English Literature" (Antologia Norton da Literatura Inglesa), o escritor desconhecido do épico poema inglês "Beowulf", escreveu a partir de uma perspectiva cristã, olhando para ancestrais pagãos com uma mistura de admiração e simpatia.

Neoclássico

A restauração ou movimento neoclássico na literatura inglesa ocorreu de 1660 até o final do século XVIII. A literatura na Inglaterra floresceu em 1660, quando os teatros em Londres reabriram depois de serem fechados. Um aspecto interessante foi o retorno ao poema épico, uma forma trazida para a Grã-Bretanha durante a invasão romana. O "Paraíso Perdido" de John Milton contou com referências cristãs e clássicas para contar a história do bem e do mal. John Locke e outros escritores escreveram extensivamente durante este período sobre a relação entre o governo e as pessoas, um tema clássico romano.

Roma como tema

O império romano tem sido um tema da literatura inglesa ao longo dos séculos. Muitos escritores ingleses recriaram a vida e a obra de Agostinho de Cantuária, que foi enviado pelo Papa para converter os ingleses ao cristianismo. A lenda do rei Artur, uma das principais obras da literatura inglesa, diz respeito a um rei defender a Grã-Bretanha contra a invasão romana. O mito do rei Artur é infundido com o conceito cristão de que o rei vai voltar um dia. William Shakespeare escreveu sobre Roma em "Júlio César" e "Antônio e Cleópatra". No século 20, Robert Graves escreveu o popular "Eu, Claudius", um relato sobre Claudius, um imperador romano fictício do primeiro século.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível