Como interpretar "O Corvo" de Edgar Allan Poe

Escrito por emile heskey | Traduzido por mariana mendonça
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como interpretar "O Corvo" de Edgar Allan Poe
"Disse o corvo, 'Nunca mais'" (Raven image by MoonKeeper from Fotolia.com)

"O Corvo" é um poema curto escrito pelo autor norte-americano Edgar Allan Poe e foi publicado pela primeira vez em 1845. A força de Poe como escritor era fundir elementos de poesia do Velho Mundo com referências clássicas e elementos do Novo Mundo com temas folclóricos. É isso que o caracteriza como um poeta seminal na literatura americana. "O Corvo" é o seu poema mais famoso, combinando o tema universal da perda do amor e elementos obscuros, góticos. Neste poema aparentemente simples, encontra-se uma grande quantidade de temas subjacentes.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Atente para palavras específicas que são ditas por cada personagem. Enquanto o Corvo consistentemente responde "Nunca mais", o narrador pergunta ao corvo uma variedade de perguntas, primeiramente de forma divertida, depois intrigado e, finalmente, caindo na loucura. Diante disso, você pode interpretar o poema como sendo um em que a descida do narrador à loucura é tal que o corvo é imaginado, e vem para representar a sua própria dor, que o consome, com a perda de Lenore.

  2. 2

    Considere o cenário do poema. O narrador é um homem rico, que é capaz de pagar por estudos e possui um busto de Pallas, a deusa da sabedoria. O narrador também está lendo um livro de "Lore", sugerindo que ele é algum tipo de estudioso. Assim, o corvo não-racional é capaz de refletir apenas as perguntas que este homem racional dá a ele. Dessa forma, um tema forte é a batalha entre a inteligência acadêmica e a profunda emoção, algo que caracterizou o trabalho anterior da era romântica da literatura.

  3. 3

    Pense sobre a escolha de um corvo como o antagonista do poema. Corvos têm sido tradicionalmente arautos do mal ao longo da história literária, tendo sido até mesmo mencionados nos Gênesis como pássaros de má sorte. Um pássaro preto também aparece em muitas vertentes da literatura gótica e participa do cenário como um mau presságio.

  4. 4

    Considere o contexto em que este poema foi escrito. Poe escreveu o poema sobre um homem que não podia usar todo a sua razão clássica para derrotar um pássaro que só podia repetir uma única palavra. Grande parte do período gótico e do final do romântico da literatura foi focado no poder da natureza e das emoções humanas, e no fascínio com o neoclássico. A escrita de Poe está firmemente dentro deste contexto, e pode ser interpretada como uma obra seminal da literatura gótica norte-americana.

  5. 5

    Procure outros temas recorrentes. O corvo é um poema aparentemente simples, que tem uma variedade de interpretações óbvias. No entanto, cada leitor pode tirar algo diferente do poema, o que significa que você não deve ter medo de fazer conexões que não viu repetidas em outro lugar.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível