Mais
×

Como manter uma relação com um estrangeiro?

Getty Images

Introdução

Apaixonar-se por alguém que vive a milhares de quilômetros de distância e ainda por cima fala outro idioma. O que pode parecer obstáculo e impedimento, para muitas pessoas é quase afrodisíaco. Escutar o sotaque diferente, observar costumes distintos, imaginar como é a vida de alguém que vem de outro lugar do planeta... tudo isso pode incentivar um amor a distância que, em muitos casos, termina inclusive no altar. Mas como enfrentar tantas barreiras e levar a relação adiante? Confira alguns conselhos para que o seu relacionamento com um "gringo" tenha um final feliz.

Photodisc/Photodisc/Getty Images

Encurte distâncias

Antigamente, fazer uma ligação internacional era tão caro que um namoro com um estrangeiro dificilmente sobrevivia depois da primeira conta telefônica. Hoje em dia, porém, a tecnologia oferece diversas ferramentas para manter-se conectado com alguém do outro lado do mundo, sem gastar um tostão. É possível ficar horas batendo papo, seja por chat, telefone ou vídeo, de graça. Programas como Skype e WhatsApp, disponíveis para download gratuito, podem ser baixados para computador ou celular, colocando você em comunicação com o seu pretendente durante as 24 horas do dia. Crie o seu perfil e aproveite todas as facilidades como se não houvesse distância entre o casal.

Thinkstock Images/Comstock/Getty Images

Respeite as diferenças

Não há nada mais chato do que estar com alguém que tira sarro dos nossos costumes ou da forma como pronunciamos as palavras. Portanto, por mais que algumas diferenças pareçam hilárias para você, encare tudo com muito respeito e só faça brincadeiras apenas se a pessoa demonstrar que está aberta a isso. Justamente por causa das diferenças de humor entre os países, o que para os brasileiros soa engraçado, em outras culturas pode ser encarado como ofensa. Para não dar nenhum fora que cause uma saia justa, procure se informar sobre a cultura do país de origem da pessoa por quem você está interessado. Assim, você evita fazer comentários que podem pegar mal ou provocar desentendimentos desnecessários.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Aprenda o idioma

Por mais que seja possível se entender com poucas palavras, com o tempo a relação com alguém que vive em outro país pode se complicar bastante se os parceiros não compartilharem um idioma em comum para conversar por horas a fio. Se a pessoa vem de um país com um idioma muito complicado para você, pergunte se ela fala outra língua, como o inglês ou o espanhol. Se esse for o caso, você pode se dedicar a aprender um desses idiomas universais, até que comece a falar algumas palavras na língua nativa dele. Da mesma forma, ensine algumas palavras em português e incentive-o a estudar o seu idioma ou alguma das línguas mais faladas, caso ele ainda não domine nenhuma delas. Desse modo, a comunicação entre vocês só vai melhorar com o passar do tempo!

Jupiterimages/Pixland/Getty Images

Economize para viajar

Esqueça o carro novo ou aquele tablet que você vem desejando há tempos. Se o seu objetivo é levar adiante uma relação com alguém que mora em outro país, a sua prioridade deve ser investir em viagens que possam aproximar o casal. Planeje as suas férias com antecedência e pesquise preços de passagens em várias companhias aéreas. Quanto antes você comprar os bilhetes, maior a possibilidade de encontrar ofertas e descontos. Da mesma forma, convide-o para visitar você no Brasil, abreviando o máximo possível o tempo que vocês ficam sem se encontrar pessoalmente.

Medioimages/Photodisc/Photodisc/Getty Images

Tenha confiança

Numa relação mantida a milhares de quilômetros de distância, é impossível seguir cada passo do outro e saber com quem ele(a) anda e o que está fazendo a cada instante. Portanto, é fundamental confiar no parceiro e não ficar tendo ataques de ciúmes porque ele não se conectou na hora marcada ou porque não respondeu sua mensagem instantânea no celular. Relaxe. Procure se fazer presente na vida da pessoa, mas não seja um estorvo. Evite questionários para descobrir supostas traições e não fique perguntando sobre "ex". Seja uma boa companhia e isto será o suficiente para a relação seguir adiante.

Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images

Não seja "stalker"

A distância, a saudade e a falta de conhecimento sobre o outro pode aguçar a sua curiosidade. Nessas horas, talvez o instinto leve você a atuar como um verdadeiro "detetive virtual", investigando tudo o que encontrar com o nome do pretendente na internet. Porém, ao checar todos os registros online do parceiro, você talvez descubra coisas que podem colocar uma pulga atrás da sua orelha. Se descobrir algo que a sua intuição avise que "não cheira bem", tente esclarecer com a pessoa e, se for o caso, se afaste. Por outro lado, não está com nada acompanhar cada post do "gringo" nas redes sociais e ficar tentando interpretar tudo sob a sua ótica, principalmente se você for uma pessoa ciumenta. Nessas horas, o melhor é ficar na sua e levar tudo na esportiva. Não perca o seu tempo procurando "pelo em ovo".

Photos.com/Photos.com/Getty Images

Ofereça presentes e surpresas

Se você não quer cair no esquecimento, uma boa alternativa para permanecer em atividade no coração do outro é sempre fazer surpresas e oferecer presentinhos para manter a chama da paixão acesa, apesar da distância. Use a criatividade para expressar seus sentimentos. Quando vocês se encontrarem, não esqueça de entregar algum presente especial para que a pessoa sempre reviva a emoção de estar com você ao tocar esse objeto. Essas pequenas lembranças criam "contratos simbólicos" de fidelidade e carinho.

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Desista de interesses escusos

Se você se interessa por um estrangeiro por pensar que todos que vivem fora do Brasil são ricos, saiba que isso é uma grande bobagem. Não é porque alguém nasceu na Europa ou nos Estados Unidos, por exemplo, que está com a vida ganha. Outro erro é forçar uma relação de olho em benefícios pessoais, como ir viver fora do país ou conseguir um visto ou "green card". Se essa é a sua intenção, saiba que isso é ilegal e, caso as autoridades descubram que não se trata de uma relação legítima, poderão tomar as medidas cabíveis para punir você e a outra pessoa. Portanto, apenas invista num namoro com um estrangeiro se realmente estiver envolvido sentimentalmente. Evite problemas futuros.

John Foxx/Stockbyte/Getty Images

Desconfie dos sites de relacionamento

Se você não conheceu seu pretendente cara a cara em alguma situação cotidiana, talvez tenha começado a relação por meio de um site de relacionamentos. Existem vários endereços na internet onde é possível entrar em contato com estrangeiros para amizades ou namoros. Porém, muito cuidado ao abrir sua vida e se entregar a um caso amoroso virtual. É cada vez mais comum o relato de internautas brasileiros iludidos por canalhas online. Então, faça o possível para conferir se as informações passadas pelo pretendente são verdadeiras e providencie um encontro pessoal o mais breve possível. Na hora de conhecer a pessoa, vá acompanhado de alguém de confiança para não correr nenhum perigo.

Thinkstock/Comstock/Getty Images

Prepare-se para mudar de vida

Se tudo der certo e a sua relação ficar mais séria, em algum momento vocês terão que enfrentar um grande dilema: um dos dois terá que mudar de país. Portanto, prepare-se. Nem todo brasileiro que se casa com alguém que vive em outro país consegue se acostumar com a diferença do ritmo de vida e adaptar-se às diferenças culturais, como falar em outro idioma, viver longe da família e dos amigos, suportar as bruscas mudanças de clima e aceitar a falta das comidas que tanto amamos, além de várias outras mudanças que se tornam grandes desafios. O mesmo vai acontecer caso seja o estrangeiro que venha de mala e cuia para o Brasil. Se um dos dois não está disposto a arriscar sua estabilidade em nome da relação, talvez não seja conveniente seguir adiante.