Como negociar e estabelecer o pedido de perda total em veículo

Escrito por ehow contributor | Traduzido por daniel tamayo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como negociar e estabelecer o pedido de perda total em veículo
Algumas vezes não é fácil determinar se o carro é classificado como perda total ou apenas dano grave (George Marks/Retrofile/Getty Images)

A determinação de perda total do veículo começa na cena do acidente. Depois disso, a seguradora inspecionará o veículo e determinará se o dano foi grande o suficiente para declarar perda total. Grande parte das seguradoras inspecionam os veículos pessoalmente. Na maioria dos casos, elas têm oficinas autorizadas para fazer estimativas. Essas oficinas geralmente escrevem as estimativas e recebem seu pagamento baseado nisso. Porém, quando há uma potencial perda total, as seguradoras mandam alguém de sua confiança para avaliar o veículo. A razão disso é o conflito de interesses que surge entre a seguradora e a oficina. A oficina está no setor de conserto de carros, e tem interesse em não declarar perda total para que o carro tenha que ser consertado. Por isso, é preciso um conciliador da seguradora para inspecionar e fazer o acordo. Abaixo estão os passos que você deve seguir para ter certeza de uma avaliação e do acordo sobre os danos.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Tempo
  • Estimativa de reparo
  • Avaliação anterior do carro
  • Informações sobre empréstimo no banco

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Espere alguns dias -- mas não muitos. Demora dois ou três dias úteis para a oficina fazer uma estimativa de reparo. Se o conciliador ou representante da seguradora tiver que inspecionar e escrever a própria avaliação, você deverá esperar mais três ou cinco dias para que ele chegue até seu carro.

  2. 2

    Pergunte ao conciliador sobre uma avaliação preliminar do carro. Antes da inspeção, ele submeterá todas as informações pertinentes ao seu carro (ano, marca, modelo, quilometragem) para uma terceira parte, que fará relatórios preliminares para determinar o valor justo do carro para que o conciliador saiba o que a corretora deve esperar se for decretada a perda total.

  3. 3

    Procure na lei de seu estado pelas cláusulas sobre perda total. Dependendo da lei e da corretora de seguros, a perda total é decretada quando a empresa avalia que o custo de conserto atinge 70%, 80% e até 90% do valor do veículo. É sempre bom perguntar ao conciliador qual é esse limite. Qual a porcentagem do valor que eles buscam para determinar perda total?

  4. 4

    Olhe para a avaliação feita pelo conciliador. Ele estará olhando para a condição do carro. Irá notar se o veículo está "limpo", qual a quilometragem exata, quais equipamentos opcionais ele possui. Todas essas informações refletem na avaliação do veículo. Certifique-se que elas estão corretas. Se o carro estava em "perfeitas condições" antes do acidente, certifique-se que o conciliador anote isso.

  5. 5

    Peça o relatório inicial do conciliador. Depois da inspeção e avaliação inicial, ele irá submeter esse relatório para a seguradora, que enviará o relatório final, mostrando comparações do preço de mercado local do veículo. Eles irão estabelecer um valor de mercado justo para o carro e o que seria uma oferta de acordo justa.

  6. 6

    Faça suas próprias pesquisas para saber como corrigir e questionar esse relatório se necessário. Os links nas Referências podem ajudar.

  7. 7

    Tenha certeza que a carta de garantia foi enviada. Se você tem um empréstimo o conciliador pedirá uma carta do banco (carta de garantia). Essa carta é um acordo entre o banco e a seguradora que atesta que, pela troca de um pagamento da quantia X, o banco irá enviar o título do carro diretamente para a companhia. Esse processo demora de quatro a cinco dias.

  8. 8

    Cheque duas vezes se você não está invertido com o empréstimo. Se o total que você deve pelo carro é menor do que o pagamento da seguradora pela perda total, então a seguradora irá pagar o empréstimo e lhe enviar um segundo cheque diretamente. Se o total do empréstimo é maior, você está invertido. Será pedido que você continue fazendo os pagamentos, mesmo que o título do carro esteja agora com a seguradora.

Dicas & Advertências

  • Se alguma coisa não fizer sentido, pergunte ao conciliador. Eles têm o dever de explicar tudo até que fique claro.
  • Lembre-se, isso é uma negociação. Não há oferta final até que você aceite.
  • Converse com seu advogado antes de tomar qualquer decisão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível