Os perigos de fumar Sálvia

Escrito por julie boehlke | Traduzido por joan diaz
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Os perigos de fumar Sálvia
Folhas de sálvia podem ser seriamente nocivas (salvia image by ARTICHAUD from Fotolia.com)

Sálvia ou, Salvia Divinorum, é uma planta herbácea perene da família Sálvia que produz flores brancas no auge de seu crescimento na temporada de verão. Uma tendência de fumar as folhas da planta para chegar a um estado alterado de mente foi descoberta entre os jovens e usuários de drogas recreativas. Ela é ilegal nos Estados Unidos e em vários outros lugares, mas as folhas da planta podem ser facilmente obtidas em lojas de artigos naturais ou mesmo criadas em jardins de clima ameno. Existem muitos riscos ao fumar sálvia. Estes devem ser bem entendidos para educar o público sobre os perigos desta planta alucinógena.

Outras pessoas estão lendo

Efeitos da Sálvia

Uma das perguntas mais feitas sobre a sálvia é sobre o que ela faz e que efeitos ela causa. Folhas de sálvia normalmente são fumadas, mas também podem ser mascadas. Cada pessoa sofre efeitos diferentes e isto se deve à química, peso corporal de cada pessoa e se o usuário usa outras drogas e álcool. A Sálvia afeta o sistema límbico, o lobo parietal e as funções de equilíbrio. Seus efeitos são quase instantâneos para a maioria das pessoas. Um dos primeiros sinais é uma sensação de euforia similar a uma experiência sonambulística. Muitos usuários de sálvia recomendam um "olheiro", alguém que observe o comportamento do usuário para que não se machuque ou quebre objetos próximos. Devido ao intenso bloqueio mental que esta droga causa - recomenda-se não dirigir ou operar máquinas após o consumo de sálvia ou até oito horas depois - ela pode causar consequências fatais.

Impedimentos físicos

A sálvia contem a substância Salvinorin-A, que causa efeitos psicoativos. Há relatos de pessoas que desmaiam ou ficam paralisadas até o efeito passar, o que normalmente leva até 30 minutos. Outros relatam que tem visões de luzes em movimento. Alguns também contam que só conseguem se locomover em uma direção, como à direita, tendo seu lado esquerdo completamente imóvel ou em sincronia com o outro lado do corpo. Um dos efeitos mais temidos é quando a droga começa a perder efeito. É quando o usuário pode ter espasmos e sintomas de um colapso, podendo até bater contra as paredes e se machucar sem sentir dor. Muitos relatam que não se lembram de nada após o consumo. O único jeito de observar ou lembrar o incidente seria filmando ou com a ajuda de testemunhas.

Vício

Embora não haja nenhuma prova documentada de que a sálvia seja uma droga viciante, ela atrai os mesmos usuários repetidamente. Muitos médicos e peritos em drogas tentam comparar os efeitos da planta aos da heroína e da cocaína, que são dadas como viciantes, mas até agora a sálvia não entra nessa categoria. Para aqueles que passaram pela experiência de consumir sálvia e entrar em um estado de relaxamento, estes podem querer tomar a droga mais vezes, mas nada que seja provado como um vício pelas entidades responsáveis pelo estudo.

Usuários

A sálvia atrai usuários de todas as idades e classes sociais. Muitas pessoas que fumam maconha também fazem uso da sálvia. Possivelmente porque ambas são produtos naturais que podem ser fumados. Um dado alarmante é o uso da sálvia por crianças e adolescentes. Como não é ilegal comprar a erva em lojas de artigos naturais, assim como o cultivo da planta, ela é facilmente acessível. Como muitos desses jovens não sabem dos sintomas físicos e efeitos psicoativos do consumo da sálvia, eles acabam se ferindo, abusando da droga e até dirigindo sob o efeito da erva. Esta é uma rota perigosa que pode ter consequências mortais, pois a maioria dos pais também não sabem sobre o uso da planta.

Perigos psiquiátricos

Há uma associação com aqueles sofreram ou ainda sofrem de distúrbios mentais a ter uma recaída ou psicose induzida pelo consumo de sálvia. A planta tem o efeito de causar ataques de pânico, esquizofrenia e desvios de personalidade. Isto pode causar sintomas como depressão, atos de vandalismo, pensamentos suicidas, brigas, raiva e choro incontrolável. Vê-se que a maioria dos sintomas regridem assim que a sálvia acaba, mas pode causar recaídas em algumas pessoas devido ao estímulo que partes do cérebro sofrem pela droga.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível