Como se prevenir da doença da vaca louca

Escrito por ehow contributor | Traduzido por elisa lacerda de freitas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como se prevenir da doença da vaca louca
Como se prevenir da doença da vaca louca

Atualmente, não há nenhuma cura para a "doença da vaca louca", ou a forma infectante em seres humanos, da doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ). Portanto, o foco deve ser na prevenção. Há muitos passos que você pode seguir para reduzir o risco de contrair DCJ e evitar que a doença da vaca louca afete o gado.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Em seres humanos

  1. 1

    Escolha cortes de carne de músculo em vez de cortes com osso. Isso reduz sua chance de contato com o tecido nervoso.

  2. 2

    Evite carne moída, linguiças e cachorros-quentes. Esses produtos são mais propensos a conter tecidos nervosos contaminados.

  3. 3

    Não coma carne em países onde ocorreram epidemias de vaca louca, como o Reino Unido. Pode levar dois a oito anos para que os sintomas se desenvolvam, o que torna difícil determinar se a doença foi totalmente erradicada.

  4. 4

    Evite consumir carne de boi. Se você ainda não se sentir confortável com o risco de contrair DCJ, mantenha uma dieta de frango e peixe em vez de carne vermelha. Você também pode optar por uma dieta vegetariana.

    No gado

  1. 1

    Evite alimentar o gado com proteínas de mamíferos. Essa é a principal forma de transmissão da doença da vaca louca.

  2. 2

    Siga a proibição de importações da Anvisa. A Anvisa não permite que alimentos ou animais sejam importados de países com uma epidemia ou ameaça documentada da doença da vaca louca.

  3. 3

    Examine o gado regularmente para garantir que a quaisquer doenças sejam diagnosticadas mais cedo. Infelizmente, não há nenhum teste com animais vivos neste momento, mas examinar um rebanho pode evitar um surto da doença.

Dicas & Advertências

  • O nome científico para a doença da vaca louca é encefalopatia espongiforme bovina, ou BSE.
  • Os casos de pessoas afetadas pela DCJ por meio do gado com a doença da vaca louca são extremamente raros. Os seres humanos são infectados ao comer a carne infectada com proteínas anormais (príons), encontradas no tecido nervoso dos animais.
  • Os cientistas acreditam que a doença da vaca louca não pode ser transmitida através do leite e seus derivados.
  • Não há cura para a doença da vaca louca ou a DCJ. Ambas afetam o cérebro e tornam o controle muscular difícil ou impossível. Os seres humanos entram em coma e morrem, enquanto o gado geralmente é sacrificado assim que a doença é identificada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível