Quais gases nobres criam os luminosos de neon?

Escrito por lissabeth ross | Traduzido por guilherme rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Quais gases nobres criam os luminosos de neon?
Luminosos de neon usam diferentes tipos de gases nobres (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Luminosos de neon têm este nome devido ao gás nobre neônio. Então, seria razoável pensar que todos os sinais de neon possuem este gás, mas isso não é verdade. Diversos gases nobres são usados para criar estes sinais coloridos, porque gases diferentes criam cores diferentes. O gás fica contido nos tubos de vidro e é carregado por eletrodos em uma das pontas do tubo, que envia elétrons no gás para um nível energético mais alto. Quando os elétrons voltam a apresentar um nível energético normal, a energia excedente é descarregada como luz, levando o brilho a estes luminosos.

Outras pessoas estão lendo

Gases nobres

Gases nobres eram chamados originalmente de gases inertes porque se pensava que eles não reagiam. No entanto, isto não é inteiramente verdadeiro, porque alguns gases deste grupo formam compostos. Eles são usados em iluminação devido à forma descomplicada como absorvem e emitem energia. Os gases nobres são neônio, hélio, argônio, criptônio, xenônio e radônio. O único gás nobre não usado em iluminação é o radônio, porque ele é radioativo.

Neônio

Um sinal de neônio verdadeiro pode ser identificado pelo seu brilho laranja-avermelhado. O neônio tem o número atômico dez e sua abreviatura é Ne. Ele foi descoberto em 1898 por Sir William Ramsey. Sozinho, o neônio é um gás incolor que pode ser encontrado em pequenas quantidades na atmosfera, e também preso dentro das rochas da crosta terrestre, embora seja mais comum no cosmos.

Hélio

O hélio emitirá sinais brilhantes alaranjados e brancos. Com número atômico dois, sua abreviatura é He. Este elemento químico foi descoberto em 1895 também por Sir William Ramsey. O hélio é o segundo elemento mais leve, e seus pontos de ebulição e congelamento são menores do que os de qualquer outra substância.

Argônio

Sinais luminosos de cor violeta e azul lavanda têm esta cor devido à presença de argônio. O número atômico deste elemento químico é 18 e a abreviatura é Ar. Ele foi descoberto em 1894 por Sir William Ramsey. O argônio é o gás nobre mais abundante na Terra, e é usado mais frequentemente do que seus pares em finalidades industriais.

Criptônio

O criptônio dá aos luminosos um tom branco sujo a cinza. Seu número atômico é 36, e sua abreviatura é Kr. Sir William Ramsey descobriu este elemento químico em 1898. O criptônio é três vezes mais pesado do que o ar. Traços deste gás nobre podem ser encontrados em meteoritos, mas são mais comuns na atmosfera.

Xenônio

O xenônio dá uma cor azul-acinzentada aos sinais de neon. O número atômico é 54, e o elemento tem a abreviatura Xe. Ele foi descoberto em 1898 por Sir William Ramsey. O xenônio é pesado, pesando mais do que 4,5 vezes do que o ar. Ele é um elemento químico extremamente raro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível