A relação entre tabus e piadas

Escrito por robert vaux | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

As piadas servem principalmente para nos fazer rir, e a diversão provocada por uma piada bem contada constitui sua própria recompensa. O humor, muitas vezes, pode servir para um propósito social maior. Isso ocorre particularmente quando se trata de tabus ou assuntos proibidos. Comediantes usam piadas para discuti-los desde os dias dos bobos da corte, e a relação entre humor e assuntos proibidos contém uma série de complexidades surpreendentes.

Outras pessoas estão lendo

Conforto

Piadas facilitam a discussão de tabus. Algo ridículo é menos ameaçador do que algo que causa medo, e rir de algo permite naturalmente que um indivíduo se sinta superior ao alvo da risada. Ao mesmo tempo em que tratar de um tabu pode provocar desconforto, constrangimento ou indignação, uma piada sobre um assunto tabu neutraliza a tensão e permite que as pessoas o abordem mais facilmente.

Tensão

Por outro lado, como tabus provocam muitas vezes tensão no ouvinte, um comediante pode usá-lo como uma "escada" para suas brincadeiras. Sem tensão, o riso perde muito de sua potência, já que não tem nada para "desmoralizar". Apesar de um contador de piada proceder com cuidado, ele pode usar tabus para gerar essa tensão e então quebrá-la com uma piada bem executada, aumentando o nível do riso.

Mudança social

Tabus não são necessariamente maus ou errados; na verdade, em muitos casos, sua natureza proibida permite que injustiças graves tomem lugar. Temas como a homossexualidade, os direitos da mulher e as relações raciais foram considerados tabus pela maioria da sociedade. Ninguém poderia discutir tais questões sem incitar polêmica. Humoristas, por outro lado, puderam desafiar os preconceitos que levaram a esses tabus e gerar uma mudança social positiva através de suas piadas. Por exemplo, o comediante Richard Pryor ajudou a quebrar muitos estereótipos sobre afro-americanos fazendo piadas sobre assuntos que eram intocáveis anteriormente, enquanto o romance cômico de Mark Twain, "Huckleberry Finn", ajudou a expor a injustiça inerente à escravidão.

Poder

O uso de um tabu em uma piada pode aumentar a potência dela de chocar ou surpreendes o público. Pegar um ouvinte desprevenido constitui um elemento-chave no humor e um comediante pode fazer isso muito facilmente tocando em um assunto proibido. Em muitos casos, tais táticas traem uma fraqueza geral na piada propriamente dita e que o comediante disfarça através do uso de tabu (por exemplo, considere o número de comediantes metidos que indiscriminadamente usam palavras chulas para provocar o riso chocado). Quando devidamente articulado, no entanto, o uso de tabus pode constituir piadas ousadas e bem sucedidas. Em contraste com o exemplo anterior, considere "Sete Palavras que não se podem dizer em Televisão", de George Carlin, que também usa palavras chulas e é considerada uma das maiores comédias de todos os tempos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível