Remédios para as dores causadas por úlceras

Escrito por kimberly harris | Traduzido por joão melo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Remédios para as dores causadas por úlceras
Remédios para as dores causadas por úlceras (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

Uma úlcera péptica é uma ferida que se forma nas paredes do estômago ou do duodeno. Úlceras afetam as pessoas de qualquer idade, no entanto, as estomacais são mais comuns em mulheres com idade superior a 60 e as duodenais são mais comuns em homens entre as idades de 30 e 50. A condição produz uma ampla gama de sintomas e pode causar um grande desconforto.

Outras pessoas estão lendo

Úlcera

Em 1982, dois cientistas da Austrália identificaram a bactéria Helicobacter pylori como a principal causa de úlceras estomacais. Esta descoberta foi tão importante para o campo da medicina que eles foram agraciados com o Prêmio Nobel em 2005. O pensamento convencional sempre associou a formação de úlceras com as escolhas de estilo de vida, como fumar, beber e estresse, e, embora essas escolhas contribuam para a formação da úlceras, mais de 80% delas são causadas pela bactéria H. pylori.

A Helicobacter pylori (H. pylori) é uma bactéria que se incorpora às células da parede do estômago. Ela produz urease, uma enzima que gera amoníaco. A urease produz substâncias que neutralizam o ácido natural no estômago, permitindo que a H. pylori cresça e se reproduza. Ela enfraquece a camada mucosa do órgão fazendo com que seu revestimento fique irritado e inflamado.

Outra causa comum de úlceras é o uso excessivo de medicamentos anti-inflamatórios não-esteróides, como a aspirina. O uso excessivo de AINEs pode provocar um aumento na produção de ácidos no estômago.

Sintomas

Os sintomas da úlcera péptica incluem sensação de queimação no estômago, que pode irradiar para a área do ombro e pela parte de trás, como um ataque cardíaco. Também pode haver inchaço, náusea, arrotos e refluxo ácido. Um dos sinais mais comuns é uma dor atroz como "dor de fome". Essas dores são frequentemente aliviadas ao comer e ocorrem mais comumente dentro de uma ou duas horas após uma refeição, ou durante a noite. Acredita-se que o ácido no estômago é diluído com a comida e explica porque a dor diminui ao comer.

Tratamento

Há algumas coisas simples que você pode fazer em casa para diminuir as "dores de fome" associadas às úlceras pépticas. Comer várias pequenas refeições por dia vai manter o ácido no estômago diluído. Bananas são consideradas um dos melhores remédios caseiros, pois elas reduzem a quantidade de sucos gástricos e recobrem o estômago. O suco de vegetais crus é também benéfico para o tratamento de úlceras pépticas.

O tratamento médico é frequentemente necessário e inclui bloqueadores de ácido, agentes de proteção das mucosas e antibióticos.

Os bloqueadores H2 reduzem a quantidade de ácido no estômago e incluem o Tagamet e o Pepcid. Eles podem começar a curar uma úlcera gástrica em seis a oito semanas e uma úlcera duodenal em quatro semanas.

Os inibidores de bomba de prótons realmente impedem a bomba de ácido do estômago de produzir ácido. O nome comum para este medicamento é Prilosec. O Prilosec é 10 vezes mais potente do que os bloqueadores H2 e é capaz de parar 95% da produção de ácido no estômago. O medicamento pode começar a cura de uma úlcera duodenal em duas a quatro semanas.

Os agentes protetores de mucosa podem ser prescritos (Sulcrate e Cytotec) ou comprados sem receita (Tums e Pepto Bismol). Eles formam um revestimento sobre as paredes do estômago para evitar irritação pelo ácido estomacal.

Uma terapia de duas semanas de antibióticos em altas doses é necessária para combater as bactérias H. pylori. Nos casos em que são utilizados antibióticos, existe apenas uma possibilidade de 1% de úlcera recorrente, no entanto, quando os antibióticos não são tomados, a condição retorna em 75% dos casos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível