Roupas do século 19 e como elas refletem os níveis da sociedade

Escrito por maria tussing | Traduzido por natalia peres
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Roupas do século 19 e como elas refletem os níveis da sociedade
A moda no século 19 representava as classes sociais (George Marks/Retrofile/Getty Images)

O século 19 foi uma época de revolução, tanto social e industrial. Com o desenvolvimento da indústria, o que exigiu muitos trabalhadores, a diferença entre as classes aumentou. Isto foi evidenciado nas condições de vida e moda. A moda, então, como agora, começou com a classe alta e escorreu para a classe média. Como a classe média adotou as últimas modas, a classe alta desenvolveu novas. A classe mais baixa raramente tinha os recursos ou uso de alta moda.

Outras pessoas estão lendo

Mulheres da classe alta

Aquelas das classes superiores exibiam isso no modo de se vestir. Mulheres da classe alta raramente eram obrigadas a fazer algo mais árduo do que saborear chá ou silenciosamente bordar, e suas roupas nos dois últimos terços do século refletiam esta falta de função. Os desenhos - corpetes apertados, espartilhos, saias cheias, mangas e bustos bufantes - eram realmente planejados para enfatizar o fato de que elas não precisavam fazer nada. Os tecidos com que essas roupas eram feitas também exibiam riqueza. Veludos, sedas, brocados e outros tecidos caros indicavam que o usuário não tinha apenas a riqueza para comprar os tecidos, mas poderia contratar pessoas para cuidar deles.

Mulheres de classe média

As mulheres da classe média imitavam a classe alta até o ponto em que seus orçamentos permitiam. O aumento da industria e mecanização fizeram com que muitos itens que era tradicionalmente feitos a mão, como tecidos e rendas, mais acessíveis, já que eram produzidos em fábricas. Mulheres da classe média podiam ter roupas modernas, mas não eram tão extravagantes quando as roupas das mulheres da classe alta. Elas também eram mais modestas, expondo menos pele do que a moda da classe alta. Os tecidos utilizados pelas mulheres da classe média eram de boa qualidade, mas não os mesmo tecidos luxuosos da classe alta.

Mulheres da classe trabalhadora

O século 19 levou muitas mulheres a trabalharem fora de casa. Elas trabalhavam em fábricas e nas casas dos ricos, frequentemente fazendo o mesmo trabalho que realizavam em suas casas: lavar e remendar. A moda do século não era prática para trabalho, então a classe trabalhadora faziam o que podiam com o que eram capazes de pagar, sempre considerando se eram vestimentas práticas e seguras para o trabalho. Os tecidos que elas usavam não era caros, como os de algodão, ou aqueles que elas mesmas podiam fabricar, como os de lãs.

Homens

As distinções de classes eram tão obvias entre os homens quanto entre as mulheres em muitos casos. Homens da classe alta usavam tecidos caros e ternos da mais alta qualidade. Homens da classe média usavam tecidos menos luxuosos, tinham menos ternos e poderiam não ter os acessórios que os homens da classe alta possuíam, como bengalas e lenços. Homens da classe trabalhadora normalmente tinham calças e casacos de tecido áspero baratos ou tecidos caseiros. Uma das grandes diferenças entre as classes em relação a moda masculina era o chapéu. Homens da classe alta usavam cartolas. Homens da classe média usavam chapéus-coco, e homens da classe trabalhadora usavam boinas de pano.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível