Mais
×

Tipos de comunismo

O comunismo é uma teoria econômica e social que defende a abolição da posse da propriedade privada ou de capital. Karl Marx é o nome associado com essa doutrina, entretanto, ele não foi a primeira pessoa a pensar sobre a teoria do comunismo e o próprio Marx se refere às práticas comunistas dos tempo primitivos. Durante a história, muitos tipos diferentes de comunismo foram propostos pelos intelectuais e políticos.

Houve diferentes manifestações de comunismo no mundo (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Comunismo primitivo

Marx propôs a teoria de que o estágio inicial da produção econômica era, na verdade, uma forma primitiva de comunismo. Isso aconteceu na sociedade antiga caçadora-coletora na qual a propriedade pertencia à comunidade. Devido ao fato de não existir propriedade privada ou classes sociais, o resultado do trabalho era partilhado por todos.

Anarco-comunismo

O anarco-comunismo defende a abolição do capitalismo e da propriedade privada assim como a existência do estado, o que diferencia esse tipo de comunismo dos outros. Essa teoria se opõe a qualquer tipo de hierarquia, poder político ou dominação, de acordo com a Anarchist Federation. O sistema de produção para qualquer grupo voluntário é controlado pelos seus participantes ao invés de um poder externo. O anarco-comunismo também pode ser chamado de comunismo anarquista ou libertário.

Esquerda comunista

Os comunistas de esquerda eram seguidores de Karl Marx que discordavam de Lenin e Trotsky sobre o resultado da Revolução Russa de 1917. Os comunistas de esquerda, como Karl Korsh, Herman Gorter e Paul Mattick, criticavam as elites dos partidos bolsheviks por tomarem o pode dos trabalhadores. Andy Blunden diz que os comunistas de esquerda tinham uma tendência de rejeitarem o centralismo democrático de Lenin e a participação dos revolucionários no parlamento. Os comunistas de esquerda preferiam uma democracia direta na qual os operários seriam eleitos em comissões para que pudessem assumir um departamento governamental. Portanto, eles não eram anarquistas como os anarco-comunistas que acreditavam que o “estado operário” era uma contradição de termos. Os comunistas de esquerda imaginavam um estado comunista legítimo, com poder dado democraticamente aos eleitos pela comissão de trabalhadores

Trotskismo

O trotskismo seguia as contribuições de Trosky e Lenin além da teoria marxista. Leon Trotsky representou uma facção do Partido Comunista da União Soviética que foi derrotada por Joseph Stalin. Em contraste com a política do socialismo em um só país de Stalin, Trotsky enfatizava o âmbito internacional do comunismo; a prática deveria se espalhar pelo mundo inteiro. Os trotskistas eram mais abertos a participarem da sociedade capitalista que os comunistas de esquerda e os anarco-comunistas e subvertê-la a partir daí ao invés de fazê-lo por meio de guerras civis violenta. Por exemplo, eles participavam de sindicatos de operários, mas votavam nos burgueses.

Stalinismo e Maoismo

Joseph Stalin e Mao Zedong são os maiores exemplos práticos de líderes comunistas estatais do século 20. Ambos negligenciaram os princípios democratas da maioria dos comunistas anteriores, como Karl Marx. Stalin e Mao justificaram suas ditaduras totalitaristas de um partido vanguardistas invocando a necessidade de um período transitório para o comunismo.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article