Tratamento para a diástase do reto

Escrito por wanda thibodeaux | Traduzido por luiz fernando ferreira da silveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento para a diástase do reto
A diástase do reto, ou "barriga de mamãe", é uma condição bastante comum (Photos.com/PhotoObjects.net/Getty Images)

A diástase do reto, também conhecida como "barriga de mamãe", é uma condição médica comum em que os tecidos do abdômen, especialmente os músculos abdominais, são esticados e se separam, ocorrendo com maior frequência durante a gravidez. Esta condição não precisa ser permanente, pois existe tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Reto

Não force a parede abdominal. Alguns exercícios ou atividades podem continuar a esticar e puxar os tecidos abdominais separados, o que inclui atividades como levantamento de peso e exercícios como se assentar e levantar completamente. Se a sua diástase for grave (a condição varia desde quase imperceptível a grave o suficiente para se colocar os dedos no espaço criado pela separação do tecido), evite estas atividades.

Exercício

Puxe os músculos da parede abdominal para trás juntamente com um exercício. Um exercício fácil de fazer é deitar-se sobre uma toalha. Levante a cabeça e o pescoço acima do chão, apenas o suficiente para que os músculos abdominais se contraiam, puxando as pontas da toalha ao mesmo em que puxa os músculos do abdômen. A ideia é que os músculos sejam reforçados suavemente à medida em que a toalha lhe traga para trás, em uma posição mais natural. Este o tratamento mais recomendado por fisioterapeutas, sendo o que melhor funciona quando a diástase não é grave e se há uma quantidade mínima de gordura da barriga.

Cirurgia

Restitua fisicamente o tecido abdominal em conjunto com uma cirurgia. Neste tratamento, são feitas pequenas incisões na parede abdominal, os tecidos são colocados juntos e então costurados nesta posição. Como em qualquer cirurgia, este tratamento tem a possibilidade de complicações, como uma infecção, mas tem a vantagem de ser capaz de ajustar o tecido, além do músculo, criando uma aparência mais firme. Este é o tratamento de escolha dos os médicos, porque reconhecem que não há maneira de firmar o tecido esticado da fáscia (tecido adiposo que cobre os músculos abdominais) a não ser cirurgicamente.

Considerações

Não há dúvidas sobre a eficácia do exercício no tratamento da diástase. Os fisioterapeutas, devido à sua concentração profissional, podem ser mais propensos a recomendar os exercícios, enquanto os médicos poderão ser mais propensos a recomendar a cirurgia, já que ela é algo normal em seu trabalho. Assim, é importante obter informações de ambos os lados de modo a permitir-lhe tomar uma decisão consciente sobre qual tratamento será o melhor. Além disso, muitas companhias de seguros não cobrem a cirurgia por, na maioria dos casos, ser considerada estética.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível