Tratando a constipação após uma cirurgia

Escrito por ken chisholm | Traduzido por larissa frança
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratando a constipação após uma cirurgia
Constipação (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Outras pessoas estão lendo

Entenda as causas da constipação quando relacionada com cirurgia

Uma cirurgia pode infligir mais que um trauma físico no corpo humano. Por mais preciso e calculado que um procedimento cirúrgico possa ser, ele é traumático. Quando uma pessoa faz cirurgia, ela é exposta a um procedimento e agentes anestésicos, drogas intravenosas e outros fluidos e medicamentos diversos. Os agentes anestésicos e as medicações narcóticas são causas significantes da constipação pós-cirúrgica, assim como o repouso e a diminuição da ingestão de alimentos e líquidos após a cirurgia. Conhecer as causas ajuda muito no tratamento.

As medicações narcóticas para a dor e o que elas fazem

Os pacientes geralmente recebem uma mistura de medicamentos narcóticos para a dor antes, durante e após o procedimento cirúrgico para ajudar com o tratamento da dor no pós-operatório. Eles são depressores, o que significa que diminuem a habilidade do cérebro de interpretar os impulsos de dor vindos de outras partes do corpo, reduzindo, dessa maneira, os níveis dela. Eles diminuem a respiração e a digestão. Também é debilitado o processo de peristaltismo no trato intestinal, que é o movimento rítmico dos intestinos para empurrar e expelir os resíduos dos alimentos. Com a diminuição desse movimento o do material residual pode literalmente causar o acúmulo das fezes que podem tonar-se endurecidas e criar uma condição conhecida como impactação.

Por que a hidratação ajuda com a constipação

Quando uma pessoa é submetida a uma cirurgia, isso normalmente envolve uma linha intravenosa para administração de fluidos e medicamentos. Também é necessário um meio de infusão rápida de medicamentos ou de sangue em casos de emergência. Apesar de recebermos uma quantidade razoável de líquidos antes e durante a cirurgia, o consumo de líquidos é tipicamente reduzido depois dela. O intestino grosso é tipicamente responsável pela reabsorção da água nos resíduos alimentares à medida que eles passam. Se o processo é diminuído pelas medicações narcóticas para dor, ele é afetado ainda mais pela diminuição no consumo de água. À medida que o intestino continua a absorver água das fezes, o corpo não recebe reposição adequada de fluidos, causando desidratação e a secagem e endurecimento das fezes. Por isso é muito importante restabelecer o consumo adequado de fluidos logo após a cirurgia, para evitar a desidratação e restaurar a hidratação adequada em todos os aspectos do corpo.

Pós-cirúrgico: faça os intestinos se moverem

Assim como as mediações narcóticas e a falta de fluidos levam ao desenvolvimento da constipação, a falta de mobilidade também o faz. O repouso prolongado após a cirurgia também cria uma diminuição nas funções corporais, o que complica ainda mais a situação do intestino. Atividades logo após um procedimento cirúrgico têm muitos benefícios: a redução do risco de coágulos sanguíneos, a redução da dor e a restauração das funções corporais - o que inclui os intestinos. Foi provado que quanto mais movimento após a cirurgia, melhor será o trabalho de todo o resto.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível