Como tratar a pronação do pé na ioga

Escrito por contributing writer | Traduzido por erick vasconcelos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como tratar a pronação do pé na ioga
A ioga pode ajudar a pronação do pé (freedigitalphotos.net)

A pronação do pé é uma condição em que o pé vira para dentro (frequentemente como efeito colateral do pé chato), rotacionando toda a perna para dentro, o que causa lesões no tornozelo, na panturrilha e nos joelhos. Ela é frequentemente tratada com fisioterapia, suportes para o sapato e às vezes órteses. Mas há boas notícias. A ioga pode ajudar significativamente com esse problema doloroso e frustrante. Descubra como você pode vencer a batalha da pronação do pé com uma abordagem holística ao bem-estar.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Um local confortável e quieto, que tenha espaço para alongamentos
  • Roupas folgadas que permitam movimentos livres

Lista completaMinimizar

Instruções

    Como a ioga corrige a pronação do pé

  1. 1

    Comece com os exercícios para o primeiro dia.

    a) Alongamentos laterais simples: braços estendidos para os lados, inclinando lentamente para cada lado. Respire com cada alongamento. Isso alonga a parte externa das coxas.

    b) Ângulo aberto em pé com um giro: pés no chão, pernas separadas, incline-se para frente e toque o chão com as mãos (curve levemente os joelhos, se necessário). Então gire levemente o corpo e levante o braço esquerdo ou direito. Vire a cabeça na mesma direção que o braço estendido. Respire. Esse exercício dá flexibilidade à parte interna da coxa (que pode atrofiar com a pronação), além de aumentar a flexibilidade e a força da parte externa.

  2. 2

    No segundo dia, faça os seguintes exercícios.

    a) A borboleta: sente-se no chão e coloque as solas dos pés juntas, segurando os pés juntos com as mãos, mantendo os joelhos em lados opostos. Empurre gentilmente as pernas para o chão. Mantenha a posição, quando as pernas estiverem para baixo o máximo que conseguir, por 6 segundos, e inspire e expire vagarosamente. Faça 10 repetições deste exercício, que ajuda a parte interna da coxa a ganhar flexibilidade.

    b) O giro: sente-se no chão, coloque uma perna à frente e a outra cruzando por cima da primeira, na altura do joelho, com o pé reto. O seu tronco então se vira ao joelho dobrado e você respira. Uma das mãos toca o joelho da perna horizontal e a outra passa por trás do corpo durante o giro. Então o seu corpo gira na direção da perna que está com o joelho dobrado. Repita 6 vezes para cada lado. Esse exercício fortalece a parte externa dos quadris.

  3. 3

    A seguir, faça os exercícios do terceiro dia.

    a) A coxa-mestre alternada com a pose da borboleta reclinada: deite no chão, coloque as solas dos pés juntas e deixe a gravidade abrir seu quadril e suas pernas. Isso relaxa a parte de dentro das coxas. Respire. Então, mantendo as solas juntas, comece a juntar os joelhos. Veja se eles conseguem se tocar. Vá até o máximo que conseguir, então volte para a posição da borboleta reclinada. Repita esse exercício 6 vezes. Ele aumenta a flexibilidade da parte interna e externa da coxa.

    b) Lado a lado: ainda deitado, com os joelhos dobrados, pés no chão e juntos, mova as pernas e o quadril vagarosamente de um lado para o outro. Tente tocar o chão do lado oposto com os joelhos. Respire e alterne os lados por 6 vezes. Esse exercício fortalece o quadril externo.

    c) Alongamentos de joelho: ainda deitado, com as pernas separadas na extensão dos ombros, joelhos para cima, comece a levar um deles na direção do outro e para baixo, até que um joelho esteja tocando o chão e o outro ainda esteja dobrado. Repita e alterne os lados 6 vezes. Lembre-se de respirar. Esse exercício fortalece e relaxa os joelhos.

  4. 4

    Dedique-se à execução dessa série de exercícios de três dias por algumas semanas. É importante notar que precisará fazer esses exercícios (um dia por vez) por 15 minutos por dia, quatro vezes por semana. Você deve perceber diferenças em cerca de 8 semanas.

Dicas & Advertências

  • Encontre um bom professor de ioga na sua região, para ajudar nas técnicas de alinhamento, postura e respiração. Os resultados positivos serão todo o agradecimento que você vai querer.
  • Não comece a prática da ioga para tratamento da pronação do pé sem consultar um profissional de saúde de confiança.
  • Não faça nada que cause dor. A ioga não é um tratamento onde não há ganhos sem dor. Se sentir dores, provavelmente deverá corrigir um problema de alinhamento primeiro. Veja um instrutor de ioga qualificado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível