Usos para vitamina E em óleo para a pele

Escrito por isobel washington | Traduzido por nádia abreu
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Usos para vitamina E em óleo para a pele
A vitamina E ajuda no combate aos sinais de envelhecimento (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

A vitamina E não fornece vários benefícios apenas internamente; seu uso tópico também traz vantagens quando aplicada na pele em forma de óleo. Existem vários usos dos óleos de vitamina E que agem somente na superfície da pele assim como no tecido mais profundo.

Outras pessoas estão lendo

Usos anti-idade

A vitamina E é frequentemente usada para finalidades anti-idade, pois penetra na superfície da pele e trabalha para assegurar o funcionamento adequado da cútis. Ela estimula e contribui para a produção de colágeno e elastina, duas proteínas necessárias para uma pele saudável, flexível, jovem e lisa. Quando há um declino na produção de colágeno e elastina, a pele começa a perder suas propriedades de proteção, então aparecem as rugas e ela perde a cor mais facilmente. A vitamina E combate esse processo natural de envelhecimento e trabalha para manter a cútis mais saudável de dentro para fora. O óleo reduz o aparecimento de linhas finas de expressão e rugas.

Usos antioxidantes

A propriedade da vitamina E de tratar a pele de dentro para fora aumenta suas funções antioxidantes, que lutam contra os perigosos radicais livres e fornecem benefícios protegendo a pele da exposição ao sol, poluição e outras influências ambientais que a danificam. A vitamina E em óleo, é de fato, a forma mais efetiva nesse sentido, uma vez que a pele absorve o óleo profundamente.

Proteção contra queimaduras de sol e tratamento

A propriedade antioxidante da vitamina E ajuda a proteger a pele contra queimaduras de sol e a aplicação tópica dessa substância pode tratar queimaduras já existentes, ajudando a pele a sarar e aliviando desconforto com as propriedades emolientes oferecidas pelo óleo. A vitamina E também oferece resultados positivos quando aliada a protetores solares, aumentando sua efetividade.

Cura e restauração da umidade da pele

Muitas pessoas aplicam a vitamina E à noite e deixam que ela penetre na pele para um resultado mais macio e radiante. A vitamina E em óleo também é usada em tratamentos durante a noite para tratar cicatrizes ou outras irregularidades na pele. Sua habilidade para reparar células danificadas mantém as funções naturais da pele, eliminando-as e substituindo-as por células novas. (Células mortas irão naturalmente sair da pele e serão substituídas por células novas e saudáveis.) Psoríase, uma condição crônica que deixa a pele seca, escamosa e com manchas vermelhas, normalmente tratada com aplicação tópica noturna de vitamina E, que ajuda a reparar a pele e melhora sua aparência.

Outros usos

A vitamina E em óleo também é aplicada na pele para ajudar a reduzir o aparecimento de marcas de estrias e descoloração, normalmente em forma de cremes anti-idade. Sua aplicação matinal ajuda a manter o equilíbrio da oleosidade. Essa vitamina também reduz a perda de água e aumenta a barreira da pele.

Considerações

As vitaminas em forma de óleo têm um ponto negativo: estão sujeitas a degradação assim que o óleo entra em contato com o ar. O oxigênio pode enfraquecer e danificar a vitamina rapidamente, fazendo com que ela torne-se inútil. A vitamina E em óleo geralmente vem cápsulas que devem ser aplicadas imediatamente. A que vem em potes é misturada a outros ingredientes, como óleo de extrato de uva, e normalmente não contém a vitamina E em seu estado natural (o que não significa que o produto não será efetivo). Além disso, a vitamina E é espessa e viscosa, por isso muitas pessoas optam por aplicá-la à noite.

Outras formas de vitamina E

Fontes naturais de vitamina E são vegetais verdes e folhosos e cereais fortificados. Muitos suplementos com essa substância estão disponíveis e muitas pessoas com problemas de pele tomam vitamina E via oral ou aliada a outras aplicações tópicas. O retinol, ingrediente popular de cuidado da pele, é derivado da vitamina E, e seu primo, o Retin-A, é quimicamente similar a ela e fornece vários dos mesmos benefícios.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível