A cor afeta a maneira como as crianças pensam a respeito da comida?

Escrito por kimberly turtenwald | Traduzido por alisson dantas
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A cor afeta a maneira como as crianças pensam a respeito da comida?
A cor de uma bebida pode afetar no sabor que uma criança percebe (Creatas/Creatas/Getty Images)

Às vezes as crianças são conhecidas por serem comedoras exigentes que se recusam a se alimentar baseando-se em motivos aparentemente banais. Por exemplo, algumas crianças se recusam a comer baseando-se na aparência ou na textura da comida. Até as cores dos alimentos podem ter um impacto sobre se a criança decide comer os alimentos.

Outras pessoas estão lendo

As cores da bebida

Algumas bebidas que atraem as crianças usam corantes para ajudar a chamar a sua atenção. A cor não só atrai a atenção das crianças, mas também ajuda a mostrar o sabor a elas. Com base em um estudo realizado por N. Oram em 1995, o qual foi citado no "Developmental Psychobiology", as crianças são mais propensas do que os adultos a confundirem o sabor de uma bebida por causa de sua cor. Por exemplo, quando uma bebida é servida com a cor vermelha que estava com sabor de uva, as crianças são mais propensas a rotular o sabor como sendo de cereja ou ponche de frutas ao invés de seu verdadeiro sabor.

Percepção das cores

Algumas crianças evitam um determinado alimento baseando-se unicamente na sua cor. As crianças são mais propensas a associarem o gosto de uma comida com base em sua cor. Por exemplo, algumas crianças se recusam a comer qualquer vegetal verde. Como você provavelmente sabe, cada vegetal verde tem o seu próprio gosto. Portanto, parece irracional que se você não gosta de um alimento verde, você não gostará de nenhum outro. No entanto, as crianças muitas vezes fazem essa percepção e evitam comer alimentos que são da mesma cor da comida que eles não gostam.

Crianças com problemas médicos

Alguns problemas médicos encontrados em crianças, como o autismo e distúrbios sensoriais, podem afetar na decisão de uma criança sobre comer um alimento ou não. As crianças que têm esses problemas frequentemente tomam decisões sobre diferentes objetos baseando-se na aparência e no tato. Por exemplo, uma criança que tem uma associação negativa com a cor verde pode decidir não comer qualquer alimento que seja dessa cor. Portanto, se você deseja que o seu filho coma algo, como ervilha ou brócolis, você pode precisar passar os legumes em queijo ou usar o liquidificador para escondê-los em outros alimentos, como em uma vitamina.

Impacto negativo

Os alimentos que contêm sabores naturais muitas vezes não têm a cor associada com o sabor. Quando o alimento é destinado especificamente a crianças, algumas empresas de alimentos utilizam corante alimentar para melhorar a cor do alimento para torná-lo mais atraente para as crianças. No entanto, a coloração de alimentos pode ter um impacto negativo em algumas crianças. De acordo com um estudo realizado em 2007 pelo professor Peter Saunders e lançado pela Food Standards Agency do Reino Unido, em setembro de 2007, as crianças que são submetidas a corantes artificiais experimentam maior hiperatividade do que se elas consumissem alimentos sem corantes artificiais. O impacto geral é menor, no entanto, as crianças que já são propensas a hiperatividade devem evitar esses cores artificiais para ajudar a minimizar a sua condição.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível