Aspectos científicos do arremesso de basquete

Escrito por stan mack | Traduzido por eduardo horst maidana
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Aspectos científicos do arremesso de basquete
Adicionar giro para trás na bola aumenta suas chances (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Arremessar uma bola de basquete requer muito treino. Apesar do conceito ser simples -- arremessar a bolha para o ar de forma que ela caia no aro -- incorporar conhecimentos sobre a física envolvida no jogo melhora seu arremesso. Observe como os jogadores profissionais arremessam, note quais as técnicas que eles usam para aumentar suas chances de converter os arremessos.

Outras pessoas estão lendo

Giro

Um bom arremesso de basquetebol tem giro pra trás. Quando você lança a bola para a rede, flexione seu pulso levemente para baixo. Isso põe um leve giro na bola. Se a bola atingir o aro ou a tabela, ela irá quicar para baixo num ângulo estreito. Isso ocorre porque um objeto girante que deflete sobre uma superfície estável tende a se dirigir para a direção do giro. Em outras palavras, impor um giro para trás na bola aumenta as chances de acertar a cesta. Se você não adicionar o giro, a bola viajará mais para fora, de forma que o aro possa defletir a bola para fora ou a bola nem alcance o aro.

Aspectos científicos do arremesso de basquete
Tente sempre impor um giro para trás na bola quando for arremessar (basketball image by aline caldwell from Fotolia.com)

Pressão do ar e quique

Bola de basquete muchas não irão quicar na tabela ou aro corretamente. Se você arremessar uma bola mucha, a falta de pressão da bola permitirá com que o material se deforme durante o contato com a tabela, absorvendo parte da força. Um bola corretamente inflada, por outro lado, não irá se deformar. Ao invés disso, o ar no interior irá se comprimir levemente e então empurrar a bola para fora, criando o quique. Sempre infle sua bola de acordo com as especificações do fabricante para garantir a performance adequada.

Aspectos científicos do arremesso de basquete
Uma bola corretamente inflada quica sem perder muita força (basketball on the street image by Alexey Klementiev from Fotolia.com)

Força consistente

É possível calcular os exatos movimentos para um bom lance livre. Por exemplo, você pode pesar a bola e então medir a distância que você precisa jogá-la. Com esses dados, você pode calcular a força e o ângulo de lançamento exato que você precisará usar. O problema é que seu controle muscular é imperfeito. Não é possível para humanos repetir exatamente o mesmo movimento várias vezes, como um robô. Mas com prática, você pode certamente aumentar suas chances.

Aspectos científicos do arremesso de basquete
É impossível para nós humanos executar exatamente o mesmo movimento, com a mesma força, repetidamente, mas com treino você melhora suas chances (Basketball Free Throw image by Scott Maxwell from Fotolia.com)

Arco alto

Um arremesso de basquetebol perfeito acerta somente a cesta, ou seja, não toca nem o aro nem a tabela. Quanto mais alto o arco do seu arremesso, mais chances ele tem de acertar somente a cesta. Pratique lançar a bola alto de forma que ela caia diretamente no centro da cesta. Conforme você desenvolve sua força, você será capaz de arremessar com um arco alto a grandes distâncias. Outra vantagem dos arremessos altos é que a bola viaja longe das mãos dos jogadores altos da defesa.

Aspectos científicos do arremesso de basquete
Um arremesso que faz um arco alto tem mais chances de acertar a cesta bem no centro, e diminui suas chances de tomar um toco (close up basketball image by Sandra Henderson from Fotolia.com)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível