Mais
×

Características da mobília Vitoriana

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

O estilo Vitoriano de decoração foi assim denominado, pois teve seu apogeu durante o reinado da Rainha Elizabeth da Grã-Bretanha que teve início em 1837 e terminou em 1901, com a sua morte. A arquitetura dessa época caracteriza-se pela presença de arabescos em madeira nos beirais dos telhados das casas cujos interiores eram muito bem decorados, além de muitas outras características a serem encontradas na mobília dessa época.

Os lustres da época são exemplos de objetos decorados. (ornate victorian image by John Sfondilias from Fotolia.com)

Curvas e talhas

A mobília Vitoriana apresenta talhas complexas, curvas e imagens de folhas, flores ou animais. As características do Art Noveau, estilo que surgiu posteriormente, são similares às da Era Vitoriana, o que dificulta a distinção entre ambas. No entanto, ao contrário da mobília Art Nouveau, as peças Vitorianas apresentam linhas ângulares e formas entalhadas. As cadeiras Vitorianas são compostas de linhas retas, no entanto, curvas aparecem em seus encostos e pernas. No caso de sofás, as curvas aparecem entre as almofadas e os pés. Frisos decorativos e molduras curvadas são características das peças da época.

Decoração

Os vitorianos adoravam peças enfeitadas com borlas, gravuras em relevo e camadas de materiais valiosos. Assim, a mobília Vitoriana valoriza os detalhes e as texturas, características ausentes na Art Nouveu. Caso veja uma peça de mobília enfeitada com talhas e borlas, é muito provável que esta seja Vitoriana.

Estofados de pelúcia

Os estofamentos nesse período consistiam de materiais luxuosos e texturizados como o veludo de cores escuras e exuberantes. Tons de uma só cor e combinações florais com fundo branco eram os estofamentos mais usuais, geralmente decorados com franjas e borlas.

Estofamento em veludo. (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Grandes proporções

A mobília Vitoriana caracterizava-se pelos grandes pedestais, aparadores e outras grandes peças que marcaram presença com elegância, elementos que trouxeram estilo e equilíbrio às peças.

Madeiras escuras

A maior parte das mobílias eram feitas de mogno, jacarandá e nogueira. Réplicas dessas peças são tingidas em tons de marrom escuro e cereja afim de imitar as cores das madeiras da época. Tons escuros de madeira também foram utilizados nas peças de mobília gótica.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article