Cirurgia para convulsões e síndrome da desconexão do corpo caloso

Escrito por berit brogaard | Traduzido por juliana néris nakanejo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Cirurgia para convulsões e síndrome da desconexão do corpo caloso
Em pacientes com síndrome da desconexão do corpo caloso, o hemisfério direito, que controla a mão e o pé esquerdos, age independentemente do hemisfério esquerdo (blue brain image by John Sfondilias from Fotolia.com)

A cirurgia de desconexão do corpo caloso, ou calosotomia, é um modo radical de reduzir a frequência e a gravidade dos ataques epiléticos. Esse procedimento envolve o corte do corpo caloso, a região do cérebro que conecta os hemisférios direito e esquerdo. Quando a desconexão é feita, os hemisférios dos lados direito e esquerdo não se comunicam tão efetivamente quanto antes. Esse comprometimento de comunicação pode levar à síndrome da desconexão do corpo caloso, uma condição em que a desconexão dos hemisférios afeta o comportamento.

Outras pessoas estão lendo

Epilepsia

Epilepsia é a ocorrência esporádica de hiperexcitação elétrica no cérebro, conhecida como convulsão, e ela ocorre quando uma conexão neuronal anormal se espalha para os neurônios vizinhos. No caso de convulsões parciais, a conexão anormal neuronal é originada em uma área específica do cérebro e não se espalha mais. Nos casos mais severos, a convulsão se transfere de um lado para o outro, o que leva a uma convulsão generalizada, envolvendo todo o cérebro.

Sintomas e tratamento

A gravidade dos sintomas pode variar enormemente dependendo do tipo de convulsão. Os sintomas variam desde desligamentos momentâneos e perda de consciência até violentas convulsões características das convulsões generalizadas. Em geral, a medicação pode controlar e reduzir substancialmente a frequência dos episódios. Entretanto, em alguns pacientes, os sintomas são tão severos que apenas uma calosotomia pode aliviá-los.

Cirurgia de desconexão do corpo caloso

A forma mais comum de cirurgia de desconexão de corpo caloso é a calosotomia parcial, que remove apenas 2/3 do corpo caloso. Se isso não reduzir a gravidade ou o número de convulsões, pacientes podem optar por uma calosotomia completa, que remove o 1/3 remanescente dos neurônios. Cortar o corpo caloso normalmente previne as convulsões de se moverem de um lado para outro do cérebro. Convulsões parciais ainda podem ocorrer, mas são mais fáceis de controlar com medicação.

Síndrome da desconexão do corpo caloso

Michael Gazzaniga e Roger W. Sperry, os primeiros a estudar a desconexão do corpo caloso em humanos, descobriram que a maioria dos pacientes que se submeteram a uma calosotomia completa sofreram temporariamente de síndrome de desconexão do corpo caloso. Em pacientes com a síndrome, o lado direito do hemisfério, que controla a mão e o pé esquerdos, age independentemente do hemisfério esquerdo e das intenções conscientes da pessoa. Isso dá origem a uma espécie de dupla personalidade, em que o hemisfério esquerdo trata das questões que refletem as intenções conscientes, enquanto o hemisfério direito reflete as preferências ocultas.

O hemisfério direito incontrolável

Os experimentos de Sperry e Gazzaniga na desconexão do corpo caloso agora são lendários. Um dos seus pacientes, Paul S., desenvolveu o centro da linguagem nos dois hemisférios. Isso permitiu aos pesquisadores entrevistarem cada hemisfério. Quando perguntavam para o lado direito de Paul S. o que ele gostaria de ser, ele respondia "um piloto de corrida", e quando perguntavam para o lado esquerdo, ele respondia "um desenhista". Outro paciente tentava puxar as calças para cima com a mão direita enquanto a mão esquerda puxava para baixo. Em outra ocasião, a mão esquerda desse mesmo paciente tentou bater na sua esposa enquanto a direita tentava impedi-la.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível