Como construir a autoestima e o autocontrole em jovens

Escrito por kongit farrell | Traduzido por erika f curto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como construir a autoestima e o autocontrole em jovens
Aprenda a construir a autoestima e o autocontrole em jovens (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Pessoas que buscam ajudar jovens com a construção da autoestima e do autocontrole devem ter um entendimento básico das habilidades eficazes de enfrentamento, intervenções e técnicas comportamentais. Elas devem ser capazes de criar e orientar o jovem através de um plano de tratamento que sirva como um quadro temporal para dominar as habilidades de enfrentamento e intervenções, e fazê-lo com empatia, paciência e incentivo. É importante notar que o jovem irá enfrentar contratempos quando aprender novos métodos de autodomínio, por isso é importante tomar cuidado ao usar técnicas comportamentais, como sistemas de recompensas ou programas de incentivo, para fornecer ao jovem motivação externa para realizar seus objetivos quando sua motivação interna diminuir.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Livro sobre habilidades de enfrentamento e intervenções para jovens
  • Livro sobre princípios gerais de comportamento
  • Livro sobre como criar um plano de tratamento
  • Caderno de anotações ou computador

Lista completaMinimizar

Instruções

    Como construir a autoestima e o autocontrole nos jovens

  1. 1

    Junte todos os livros relevantes e materiais necessários para compreender os mecanismos de defesa, intervenções e técnicas de comportamento que irão ajudar o jovem a criar autoestima e autocontrole. Faça a pesquisa necessária para criar um plano de tratamento.

  2. 2

    Crie o plano de tratamento usando conceitos, palavras e exemplos que os jovens possam entender. Defina claramente os objetivos que indiquem comportamentos que o jovem demonstrará quando obtiver sucesso.

  3. 3

    Anote estratégias de comportamento que podem ser usadas para reforçar o jovem se ou quando ele perder sua motivação interna ao seguir o plano. Um exemplo seria criar um sistema de recompensas por pontuação, ou administrar elogios para a próxima tarefa bem sucedida.

  4. 4

    Encontre-se com o jovem e apresente-o ao plano de tratamento. Revise para certificar-se de que ele entenda todos os conceitos e o que é necessário para que atinja seus objetivos. Determine a duração do plano e os dias e momentos em que irão se encontrar para trabalhar juntos. Esforce-se para mostrar consistência, mantendo todas as datas e ligando com antecedência se for necessário remarcar.

  5. 5

    Trabalhe com o jovem no plano por um período específico de tempo. Proporcione comentários positivos para todo o esforço, elogios ou recompensas quando os objetivos forem atingidos, e encorajamentos e / ou motivadores externos quando encontrar contratempos.

  6. 6

    Ao fim do período designado para o plano, encontre-se com o jovem para avaliar seu progresso e revise o plano para focar nos objetivos que não foram atingidos, ou novas áreas que podem ter surgido. Repita o processo até que o jovem tenha desenvolvido o grau de autoestima e autocontrole indicado no plano de tratamento.

Dicas & Advertências

  • Atente-se a como o jovem responde quando a motivação interna estiver baixa e as recompensas são apresentadas. Se não responderem bem às recompensas originais, peça por sugestões de recompensas diferentes, e então aplique-as ao plano.
  • Se o jovem não responder ao plano e não seguir nenhuma trajetória de objetivo direcionada ao comportamento após um número razoável de tentativas, é possível que tenha uma condição mais séria, como uma deficiência cognitiva ou deficiência de aprendizagem. Encaminhe-o a um psicólogo licenciado para uma avaliação mais profunda.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível