Como determinar se deve ser usado o teste t de amostragem única, amostras emparelhadas ou independentes

Escrito por ehow contributor | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como determinar se deve ser usado o teste t de amostragem única, amostras emparelhadas ou independentes
Para cada tipo de média amostral, utiliza-se um teste t diferente (Thinkstock Images/Comstock/Getty Images)

Então você está estudando estatística e sabe que precisa usar um teste t, mas não faz ideia de qual usar? Este artigo mostra como determinar qual teste t é o mais adequado: emparelhado, independente ou de amostragem única.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Faça a seguinte pergunta: eu quero comparar as médias de dois grupos, ou eu só preciso saber a média de um único grupo se compara a um dado número? Se deseja comparar as médias de dois grupos, prossiga para o próximo passo.

    Contudo, se só precisa da média de único grupo para comparar a um dado número, use o teste t de amostragem única. Um exemplo para confirmar a adequação deste teste seria testar se um aluno comum consome significativamente mais do que 2.000 calorias por dia (por exemplo, você compara o número médio de calorias consumidas para ver se é um número significativamente maior que 2.000).

  2. 2

    Se você estiver comparando as médias de dois grupos, a próxima pergunta a fazer é: os dois grupos de números que estamos comparando vêm das mesmas pessoas? Se sim, usa-se o teste t de amostra emparelhada (também conhecido como teste de amostragem repetida).

    Por exemplo, digamos que estamos comparando o peso de cada pessoa em um grupo antes de começarem uma dieta com o peso do mesmo grupo depois de completarem o programa de alimentação. Queremos saber se o peso de cada pessoa depois do programa é significativamente maior do que o que tínhamos em antemão. Os dois conjuntos de números que estamos comparando vêm do mesmo conjunto de pessoas: um conjunto representa o seu peso antes do tratamento e o outro conjunto, depois do tratamento. A isto chama-se uma variável inter-sujeitos. Em casos como este, use um teste t de amostragem emparelhada.

    Existem mais casos onde o teste referido é apropriado: se o investigador estiver usando um modelo "combinado" em que propositalmente escolhe pares de sujeitos que são similares em várias características (por exemplo, idade, gênero, histórico médico, etc.). Sempre que os números no primeiro e segundo grupos forem emparelhados, existe uma relação significativa entre um valor dos resultados do primeiro grupo e o valor correspondente ao segundo, um teste t de amostragem emparelhada é adequado.

  3. 3

    Em qualquer outro caso em que o teste t for adequado, é melhor usar um teste de amostras independentes. Este é conveniente para modelos "intra-sujeitos" onde dois grupos de indivíduos são destinados a diferir em uma manipulação crítica. Por exemplo, se testar o efeito da cafeína no crescimento de plantas, você deve ter dois grupos: um grupo de controle que recebeu água, e um grupo experimental de plantas que receberam solução de cafeína. Uma vez que se esteja usando plantas totalmente diferentes em cada grupo, não há emparelhamento significativo entre os valores dos dois grupos, então deverá ser usado um teste t de amostras independentes.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível