Qual é a diferença entre um sócio e um acionista?

Escrito por todd anderson | Traduzido por lígia oliveira
Qual é a diferença entre um sócio e um acionista?
Investidor (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Existem várias diferenças fundamentais entre um sócio e um acionista. Para entender de forma simples, um sócio é uma pessoa que, em parte, também é dono do negócio. O acionista é uma pessoa que tem uma participação privada na empresa na forma de estoques comprados através de uma bolsa de valores. As diferenças são muitas

Obrigação fiduciária

Obrigação fiduciária é a confiança jurídica e o relacionamento ético de confiança rumo a uma gestão de dinheiro. Desde que sócios são solidariamente responsáveis ​​pelas dívidas e os contratos de uma empresa, eles devem agir em um alto nível de confiança e de segurança. Um sócio deve agir no interesse do outro sócio antes de agir em seu próprio interesse. Por outro lado, o acionista não tem qualquer obrigação fiduciária para com a sociedade. Ele pode agir egoisticamente quando se trata de votar em uma reunião ou em uma tomada de decisões, e pode optar por transpor os seus interesses pessoais acima dos interesses da empresa

Responsabilidade

Responsabilidade é uma outra diferença importante entre um sócio e um acionista. Um sócio é totalmente responsável por todos os atos de outro sócio e os atos da própria empresa. Um acionista, por outro lado, só tem responsabilidade limitada com base na quantidade de ações detidas, e não é de maneira alguma responsável pela ações da empresa, incluindo sua dívida e obrigações. Um sócio limitado só é responsável até ao montante que ele investe na parceria

Lucros e perdas

Um sócio recebe ganhos iguais de lucros e sofre igualmente para perdas com base na percentagem da empresa que ele possui. Ele também é responsável pelos lucros e perdas da empresa. Um acionista, entretanto, recebe uma parte dos lucros e perdas, indicado pelo valor do estoque que ele possui. Ele tem responsabilidade muito limitada por quaisquer perdas sofridas pela empresa

Protegendo o capital

A empresa tem grande flexibilidade quando se trata de proteger os recursos de sócios gerais. Leis federais de segurança e leis de segurança do Estado não estão envolvidas nessas transações. Acionistas ou investidores passivos são membros limitados da empresa, pois não estão envolvidos em atividades cotidianas da companhia e têm responsabilidades muito limitadas. Um acionista pode investir a quantia que desejar investir, enquanto um sócio deve investir o montante que é necessário para administrar a empresa, ou corre o risco de precisar sair do negócio

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível