Diferenças entre recipientes rígidos e não rígidos

Escrito por simon slayford | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre recipientes rígidos e não rígidos
Recipientes de plástico podem ter a forma rígida ou flexível (Photodisc/Photodisc/Getty Images)

O plástico é um material comum que é usado extensivamente ao redor do mundo e, mais frequentemente, na produção de embalagens e recipientes. Plásticos são, em sua maioria, formados por materiais poliméricos, sendo alguns exemplos o polietileno, o poliestireno e a poliamida. Isso permite que eles sejam variáveis em aparência, estado e até mesmo no cheiro e na cor.

Outras pessoas estão lendo

Plásticos flexíveis

Plásticos flexíveis geralmente consistem em polietileno, polipropileno, vinil, poliestireno, polisulfona e policarbonato. Esses materiais são da família dos polímeros termoplásticos e são resistentes ao calor, bem como um pouco vigorosos e eficazes para a fabricação de recipientes. Plásticos flexíveis geralmente são formados com uma barreira e possuem pelo menos três camadas de polímeros do tipo filme, geralmente com qualidades diferentes. Por exemplo, em um recipiente flexível projetado para armazenar água, os plásticos são divididos em uma camada impermeável, uma isolante, uma que absorve choque e, finalmente, uma que foi sujeita a antioxidantes e modificadores de impacto. Os antioxidantes permitem que o plástico flexível seja levemente mais resistente à quebra sob luz solar e UV, ao calor e à oxidação.

Plásticos rígidos

Plásticos rígidos normalmente consistem em tereftalato de polietileno, polietileno, vinil, cloreto de polivinila (PVC), polipropileno e poliestireno. Esses plásticos são geralmente sujeitos à formação de camadas com uma barreira de gás ou à moldagem, enquanto líquidos, com calor ou vento. Isso permite que o plástico rígido seja usado para uma variedade de aplicações, devido à diferença em sua construção. Aditivos, como preenchedores ou cloretos, podem ser usados para acrescentar propriedades, como espessura ou densidade, ao plástico. Contudo, isso geralmente limita a reciclabilidade. Devido à natureza espessa desses materiais, esses plásticos são mais duráveis sob luz UV, bem como luz solar e oxidação.

Barreira de gás

O uso de uma barreira de gás em plásticos podem acrescentar duas propriedades a eles. A mais redundante é que o plástico pode ser usado para guardar gases simples para transporte ou armazenamento, como em um laboratório ou na escola. A outra é que a aplicação de uma barreira de gás faz com que plásticos mais espessos pareçam ser cristalizados ou transparentes. Os plásticos flexíveis parecem ser mais transparentes, mas podem se tornar mais rígidos também.

Plasticização

A plasticização é o processo no qual os polímeros são amolecidos, de maneira que os níveis de maleabilidade se tornam mais altos e o material se torna mais flexível. Esse processo pode variar desde a inclusão ou remoção de elementos plasticizantes, conhecidos como plasticizadores, até o derretimento ou mergulho do material na água até que ele fique flexível o suficiente para ser moldado no formato adequado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível