Edema nas pernas causado pelo excesso de iodo

Escrito por holly huntington | Traduzido por max jahnke
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Edema nas pernas causado pelo excesso de iodo
O sal é um dos produtos mais conhecidos por conter iodo (Duncan Smith/Photodisc/Getty Images)

O iodo está nos alimentos que comemos, em condimentos (sal) e na água purificada que bebemos. Ele está em nosso combustível e também no ar do mar que respiramos. Iodo em demasia pode impactar negativamente em nosso corpo (especialmente na tiroide e nos rins), o que pode resultar em edema. De acordo com o Centro de Controle de Doenças, "uma tireoide não saudável pode afetar todo o seu corpo".

Outras pessoas estão lendo

Edema periférico

Quando o fluido fica retido nos tecidos do corpo, a condição é conhecida como edema periférico. O edema pode ocorrer em qualquer parte do corpo, no entanto, as pernas - e os pés, tornozelos, mãos e braços - são as partes mais comuns do corpo em que ele aparece, de acordo com a Clínica Mayo.

Causas

O edema pode ser causado pela gravidez, certos medicamentos (tais como os AINE ou drogas anti-inflamatórias não esteroides) ou alguns tipos de condições médicas, tais como a insuficiência cardíaca congestiva. Mas também pode ser causado por sessões prolongadas (por exemplo, um avião), como um sintoma pré-menstrual ou como resultado de excesso de sal - ou iodo.

Iodo

O iodo, um elemento natural, não é um sal, como alguns poderiam supor. No entanto, é geralmente adicionado ao sal de mesa nos Estados Unidos para impedir a deficiência de iodo. Excesso de iodo ou deficiência dele pode causar um aumento ou diminuição da produção dos hormônios da tireoide, o que pode afetar sua saúde e crescimento, de acordo com o Centro de Controle de Doenças (Center for Disease Control).

Iodo, sal e edema

Uma forma do iodo contribuir para a condição de edema é através da doença renal e a relação do iodo com o sal. A doença renal pode prejudicar o organismo de se livrar do excesso de líquido e de sal. Esse excesso de ingestão de sal iodado provoca a formação de uma pressão adicional nos vasos sanguíneos, resultando em acúmulo de líquido (edema) especialmente nas pernas, mas também na área dos olhos, de acordo com a Clínica Mayo.

Mas outros sistemas do corpo - como os sistemas circulatório e linfático - também são fundamentais para manter os níveis de fluido equilibrado, por isso, se esses sistemas não estão funcionando de forma eficiente - por exemplo, quando eles têm muito sal iodado em si -, podem se acumular em seu corpo, de acordo com a Clínica Mayo. Esses sistemas também são sensíveis aos excessos ou deficiências na sua glândula tireoide, que pode ser afetada pelo iodo.

Excesso de iodo

Enquanto o corpo precisa de iodo para o suporte adequado do hormônio da tireoide, ele só precisa de uma pequena quantidade de 10 a 15 mg, de acordo com o CDC, que é menor do que uma pitada de sal na palma da sua mão. Portanto, a possibilidade de ingestão excessiva de iodo é muito provável.

Na verdade, obtemos iodo de muitas coisas além do sal de mesa: pão, leite de vaca e cabra, peixes do oceano e plantas (algas), água purificada para beber, alimentos, desinfetantes, sabonetes para pele, ataduras e remédios. O iodo é usado em baterias, combustíveis, lubrificantes, tintas, corantes e outros produtos químicos que entram em contato durante a vida diária. Todos esses produtos têm a possibilidade de entrar em nosso corpo através do ar que respiramos, contato com a pele ou ingestão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível